Virtz Ação que ajudou 400 mil famílias quer incentivar empreendedorismo

Ação que ajudou 400 mil famílias quer incentivar empreendedorismo

Organização faz ponte entre quem quer fazer trabalhos voluntários e ONGs ou empresas que precisam de ajuda; são quase 4 mil projetos no Brasil

  • Virtz | Diego Prado, do R7*

Doações foram arrecadadas para famílias em vulnerabilidade social

Doações foram arrecadadas para famílias em vulnerabilidade social

Reprodução/Instagram transforma.brasil

O Transforma Brasil é uma plataforma de engajamento focado no trabalho voluntário. Foi criado com o propósito de unir as pessoas que querem ajudar de alguma forma com quem precisa de ajuda. A organização já ajudou milhares de famílias com arrecadações desde o começo da pandemia do novo coronavírus e agora quer incentivar o empreendedorismo.

A plataforma mostra qual é o trabalho voluntário ideal para quem se cadastra, usando como base aquilo que a pessoa gosta, com o que ela se importa, onde mora e até mesmo se se tem disponibilidade para ir pessoalmente aos locais ou se prefere ajudar de forma remota.

Transforma Brasil foca em ajudar famílias de baixa renda

Transforma Brasil foca em ajudar famílias de baixa renda

Reprodução/Instagram transforma.brasil

"Na história, nunca arrecadamos tanto quanto na época da pandemia. De acordo com o Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), R$ 6,5 bilhões foram arrecadados nessa época", diz Fábio Silva, fundador do Transforma Brasil.

De acordo com Fábio, o voluntariado teve muita dificuldade neste ano por conta do isolamento social. Mas, mesmo assim, o número médio de 3 a 4 milhões de horas por ano trabalhadas no Brasil em 2018 e 2019 deve aumentar para 7 milhões em 2020.

O Transforma Brasil criou o projeto Educar Transforma, que nasceu em agosto, e focou em dar assistência básica para famílias vulneráveis como cestas básicas e kits de higiene. Já foram arrecadados 31 milhões de reais e 400 mil famílias em situação de vulnerabilidade social já foram auxiliadas.

Agora, o foco é incentivar a população de baixa renda a empreender e ter sua própria renda. Com ajuda de parceiros, serão oferecidos R$ 2 milhões em microcrédito para que as pessoas tenham condições de comprar o material para desenvolver seu trabalho, seja com arte, comida, tecido, etc.

Estagiário do R7, sob supervisão de Luciana Mastrorosa

Últimas