Virtz Alunos vendem corações de papel para apoiar transplante de amigo

Alunos vendem corações de papel para apoiar transplante de amigo

Estudantes da 1ª a 5º série estão arrecadando dinheiro para financiar tratamento; Escola já reuniu mais de R$ 10 mil

Menino está sendo ajudado por seus colegas a ter condições de um transplante

Menino está sendo ajudado por seus colegas a ter condições de um transplante

Reprodução/Facebook Makinzie Corley

Os alunos de uma escola da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, resolveram dar uma aula de solidariedade. Eles se uniram e já arrecadaram dois mil dólares (mais de R$ 10 mil) para ajudar um amigo de colégio, Lamere Johnson, de 7 anos, a fazer um transplante de coração. 

Todos os dias, os estudantes da primeira a quinta série saem por toda a escola vendendo corações de papel. Cada um custa um dólar e todo o dinheiro vai para uma conta de Lamere em uma associação de transplantes. 

O projeto conta com a ajuda de Makinzie Corley, uma assistente da pré-escola. Ela corta diariamente entre 200 e 400 corações. "Queríamos envolver as crianças e, ao mesmo tempo, retribuir a Lamere e sua família, porque eles são muito preciosos para nós. Como comunidade e como escola, queremos ter certeza de que essa família estará preparada para quando o médico ligar e disser: 'Ei, temos um coração para ele'."

Lamere Johnson, que cursa a primeira série na instituição de ensino, foi diagnosticado com síndrome do coração esquerdo hipoplásico. A condição afeta o fluxo sanguíneo e impede o órgão de se formar adequadamente. 

A mãe de Johnson contou a um jornal local que o filho foi liberado pelos médicos para frequentar a escola em modo híbrido. Para isso, ele usa uma mochila com medicamento intravenoso que ajuda a manter as válvulas cardíacas do estudante abertas.

Quem doa para a causa de Lamere tem o nome escrito em um coração. O dinheiro arrecadado vai custear comida, viagens e quaisquer despesas necessárias para quando a criança for receber o novo órgão.

Últimas