Arrecadação Solidária supera R$ 10 milhões e beneficia mais de 76 mil

Recursos são revertidos em cestas básicas para atender idosos, moradores de rua, pessoas com deficiência e população indígena 

Cestas básicas para distribuição às comunidades ribeirinhas de Lábrea (AM)

Cestas básicas para distribuição às comunidades ribeirinhas de Lábrea (AM)

Divulgação/Pátria Voluntária

O projeto Arrecadação Solidária já chegou a R$ 10.831.297,00 milhões em doações e beneficiou mais de 76 mil pessoas. Desde 7 de abril, quando o programa foi lançado para ajudar a população carente a enfrentar a pandemia de coronavírus, as ações já chegaram a várias instituições de todo o país.

A iniciativa para arrecadar doações foi criada pelo Programa Pátria Voluntária, cujo conselho é presidido pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em parceria com a Campanha Todos por Todos, da Casa Civil, e com a Fundação Banco do Brasil.

Os recursos são revertidos em cestas de alimentos e produtos de higiene para atender idosos, moradores de rua, pessoas com deficiência e população indígena. E tem chegado chegado às seguintes frentes: atendimento à Instituições de Longa Permanência para Idosos; Povos e Comunidades Tradicionais; e ações que atendem públicos vulneráveis diversos cadastradas na plataforma do Pátria Voluntária.  

Como doar

As doações podem ser realizadas por transferência bancária ou via cartão de crédito, por pessoas físicas e jurídicas, no Brasil e no exterior. O valor mínimo é R$ 30. Para participar, pessoas físicas ou jurídicas podem acessar a plataforma do Pátria Voluntária (patriavoluntaria.org) ou o site do Todos por Todos (www.gov.br/todosportodos).

Outras organizações civis também podem organizar suas campanhas de doações na mesma plataforma. Pessoas que fazem parte de organização sem fins lucrativos podem se cadastrar.

A prioridade do projeto é atender a pessoas no grupo de risco, principalmente os idosos, e demandas sociais das comunidades vulneráveis. Um conselho será designado pela Casa Civil, com membros de diferentes ministérios, para decidir sobre as regiões e causas cadastradas que receberão recursos.

O Programa Pátria Voluntária é coordenado pela Casa Civil da Presidência da República e conta com mais de 300 instituições cadastradas.