Artesãos e costureiras vão produzir 1 milhão de máscaras em SP

Prefeitura investirá R$ 2 milhões para selecionar entidades sociais que farão os produtos destinados a profissionais da saúde e da assistência social

Costureiras e artesãos vão produzir mais de 1 milhão de máscaras em SP

Costureiras e artesãos vão produzir mais de 1 milhão de máscaras em SP

ADRIANA TOFFETTI/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A Prefeitura de São Paulo vai contratar costureiras e artesãos para a produção de máscaras e outros produtos prioritários durante a quarentena do coronavírus. A ação Costurando pela Vida, iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, investirá R$ 2 milhões para selecionar entidades sociais para a produção dos equipamentos de proteção da área da saúde.

Leia mais: Cloroquina será usada contra covid-19 na rede municipal de São Paulo

A estimativa é que sejam produzidas mais de 1 milhão de máscaras para profissionais da saúde e da assistência social, além de 500 mil protetores faciais e 500 mil aventais. Serão aceitas propostas que solicitem apoio financeiro de R$ 50 mil a R$ 800 mil. Os recursos serão repassados em parcela única, em até cinco dias úteis da data da assinatura do termo de fomento. A estimativa é que os equipamentos comecem a ser entregues a partir do dia 20 de abril.

“Os artesãos e costureiras podem dar uma grande contribuição neste momento de falta de equipamentos de proteção individual para médicos e entidades assistenciais. Essa ação visa apoiar essas áreas essenciais, juntamente com a atividade econômica neste momento de crise em virtude do coronavírus”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Serão consideradas propostas que apresentem estímulo ao empreendedorismo e alternativas de geração de renda na produção máscaras cirúrgicas, protetores faciais (face shield) e vestimentas hospitalares descartáveis (aventais), todas elas seguindo as normas da ABNT descritas no edital.

Os interessados deverão enviar os planos de trabalho até 15 de abril pelo e-mail  cde@prefeitura.sp.gov.br. Para se inscrever no edital é preciso apresentar: identificação, histórico, público-alvo, objetivos e metas, metodologia de execução dos serviços da parceria, equipe do projeto e composição das receitas e despesas.