Virtz Artista cria centro para ajudar jovens de comunidade

Artista cria centro para ajudar jovens de comunidade

Com aulas de grafite, dança e luta, Alessandro Rodrigues dos Santos quer inspirar e incentivar crianças e adolescentes

  • Virtz | Diego Prado, do R7*

Artista pinta e ensina jovens a grafitar

Artista pinta e ensina jovens a grafitar

Reprodução/Divulgação

Alessandro Rodrigues dos Santos, conhecido por Box, de 44 anos, nasceu em Januária (MG) e veio para São Paulo com 16 anos, em 1990.

O jovem passou por momentos delicados após se envolver com pichações, mas aprendeu com os erros e hoje ajuda crianças e adolescentes a ter uma oportunidade de aprendizado por meio da arte.

Vivendo na Vila Nova Jaguaré, zona oeste de São Paulo, Box estudou até o 5º ano e foi trabalhar para ajudar sua mãe. Quando mais velho, criou um espaço cultural comunitário, o "Canto da Arte", que oferece diversos tipos de manifestações de arte e esporte aos moradores locais. Para isso, o homem usou um telecentro abandonado, que servia de lixão a céu aberto para construir seu projeto.

"Eu via aquele lugar ocioso e pensava em construir algo para as crianças da comunidade. Um lugar para ensinar cultura, arte, luta e outros esportes. Temos aulas de grafite, hip-hop, fui convidando um mestre de capoeira, professores de muay thai, já faz 8 anos que estamos com esse projeto", disse o artista.

Parte do muro pintado por Box e sua esposa em São Paulo

Parte do muro pintado por Box e sua esposa em São Paulo

Reprodução/Divulgação

Box falou que pretende dar ensinamentos, para os mais novos, que ele mesmo não recebeu na infância. Para que, com isso, os jovens tenham a oportunidade de se encaminhar para fazer as coisas certas.

"Lá em Minas (Gerais), onde eu morei, tinha muita arte em volta, meu pai era marceneiro, eu pegava as madeiras para fazer carrinho, pintava muito. Mas quando vim para São Paulo, comecei com a pichação e percebi o dom que tinha de desenhar e pintar. Depois, o grafite mudou minha vida e quero mudar a de outros jovens."

A jornada do artista no grafite se deu após ele ser pego pela polícia enquanto pichava alguns trens em São Paulo. Por conta da infração, ele foi obrigado a cumprir serviços comunitários para a prefeitura pintando muros de escolas públicas.

"Quando prestava serviços comunitários, percebi que poderia usar meu talento para dar início a uma nova trajetória. Com isso, passei a usar minha arte para inspirar e incentivar artistas que não teriam como se expressar e usar suas habilidades", conta ele ao R7.

Parte do muro pintado pelo artista em São Paulo

Parte do muro pintado pelo artista em São Paulo

Reprodução/Divulgação

Em janeiro deste ano, em mais uma iniciativa voltada para a comunidade, e também à população de São Paulo em geral, o artista idealizou um painel horizontal de grafite com 120 m de extensão, um dos maiores da cidade, que foi confeccionado em tempo recorde por Box e sua esposa, Aline Soto.

Box pintando o muro do centro artístico na Vila Nova Jaguaré

Box pintando o muro do centro artístico na Vila Nova Jaguaré

Reprodução/Divulgação

O trabalho artístico demorou 20 dias para ser concluído, com 140 horas de dedicação e 150 litros de tinta. A obra está localizada em plena Marginal Pinheiros, na altura da Ponte do Jaguaré, Zona Oeste, e foi entregue para celebrar o aniversário de 467 anos de São Paulo, em 25 de janeiro.

Com sua arte expressa pelo grafite, Box comprou sua casa, seu carro e acredita que pode fazer algo pelo próximo. "Eu pedi ajuda de outros artistas e de empresas próximas para arcar com alguns custos, de compra de material, conta de água e luz, fazemos tudo para nós mesmos."

* Estagiário do R7, sob supervisão de Luciana Mastrorosa

Últimas