Virtz Brasileira leva prêmio internacional por contribuição com natureza

Brasileira leva prêmio internacional por contribuição com natureza

Denise Marçal Rambaldi foi premiada por sua luta em relação à preservação e ao combate à extinção do mico-leão-dourado

Denise Rambaldi foi premiada internacionalmente por suas lutas em relação ao meio ambiente

Denise Rambaldi foi premiada internacionalmente por suas lutas em relação ao meio ambiente

Reproduçãp/Divulgação

Denise Marçal Rambaldi, engenheira ambiental, recebeu o prêmio "Fred Packard”, da Comissão Mundial de Áreas Protegidas, da International Union for Conservation of Nature (IUCN), durante evento online sediado em Genebra, na Suíça.

A engenheira foi reconhecida pelo trabalho de proteção ao mico-leão-dourado, espécie que foi altamente ameaçada de extinção, e por sua carreira em instituições com foco na conservação da natureza e do meio ambiente.

Graças à Denise, a integração de áreas particulares e reservas federais, totalizando 26 mil hectares protegidos, os 250 animais da espécie chegaram a atingir 1.500 indivíduos em 2010.

“É uma honra ser distinguida pela IUCN, especialmente em tempos tão desafiadores. Manter a biodiversidade é, talvez, um dos maiores desafios da atualidade, e as Unidades de Conservação e outras áreas protegidas são nossos principais instrumentos para a sua proteção. Iniciativas como o Prêmio Fred Packard lançam luz sobre a importância do ambiente natural equilibrado para a humanidade e sua prosperidade e inspiram as novas gerações de ambientalistas brasileiros”, afirma Denise.

A profissional, mestre em Ciência Ambiental e também bacharel em Direito, criou a reserva para os animais ameaçados de extinção em 1974. Hoje, ela conta 34 anos de experiência em unidades de conservação de espécies, além de ter trabalhado por 22 anos na Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD).

“Ela desenvolveu um trabalho visionário no planejamento e estabelecimento de corredores florestais que conectam áreas protegidas públicas e privadas, proporcionando novos caminhos para a vida selvagem na Mata Atlântica. Além disso, a interlocução de Denise com o poder público teve grande importância no desenvolvimento de políticas ambientais para preservação e gestão de espécies ameaçadas e áreas protegidas, para combater espécies invasoras e, também, para se preparar para os efeitos das mudanças climáticas”, disse a diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, Malu Nunes.

Últimas