C&A dá suporte a empreendedores e doa máscaras e camisetas

Empresa, reconhecida pelo trabalho com moda, oferece apoio financeiro a ONGs e promove doações a comunidades carentes e profissionais da saúde

Marca de roupas está confeccionando máscaras não cirúrgicas, junto com parceiros, para doar a comunidades carentes no combate ao novo coronavírus

Marca de roupas está confeccionando máscaras não cirúrgicas, junto com parceiros, para doar a comunidades carentes no combate ao novo coronavírus

Divulgação/ C&A

A C&A, reconhecida empresa brasileira do setor de moda, e seu Instituto C&A (braço filantrópico da marca), estão se mobilizando para oferecer suporte aos microempreendedores e realizar doações de cerca de 100 mil máscaras não cirúrgicas para comunidades carentes, no Rio de Janeiro e em São Paulo, e 10 mil camisetas brancas para profissionais da saúde, na capital paulista.

As doações financeiras oferecidas pela marca serão destinadas para sete ONGs que já trabalham com projetos sociais de apoio aos microempreendedores, em particular mulheres. A partir do montante arrecadado, esses profissionais poderão dar continuidade ao seu trabalho por cerca de dois meses.

As ONGs que receberão as doações enviadas pela marca são: Coletivo Trans Sol, Associação de Mulheres de Paraisópolis, Coalizão Éditodos, Rede da Maré, Rede Asta, IPÊ e OCA Escola Cultural.

A produção das máscaras conta com o apoio de fornecedores e parceiros em prol da iniciativa, como Aerosoft Cargas Aéreas, Azzurra, Dimatex, Elastisul, Elastok Elásticos, Estrela Elásticos, Focus Têxtil, Lorsa, Nasul Cargo Logística, Studio 40 e Top Sport. 

As máscaras não cirúrgicas serão enviadas para comunidades em situação de vulnerabilidade social e os locais serão identificados pela Rede Asta, que realiza o apoio operacional da ação por meio do Instituto C&A.

Auxílio ao profissional autônomo

As novas ações da companhia de moda, que incluem a doação das máscaras a comunidades carentes e das camisetas brancas de algodão mais sustentável a profissionais de saúde, dão continuidade ao projeto C&A em Casa, que foi a primeira iniciativa da companhia desde o início da pandemia.

O C&A em Casa tem como objetivo auxiliar o profissional autônomo a divulgar seu trabalho nas redes sociais da marca, de forma remunerada, durante o período de isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus.

As sete organizações que estão recebendo suporte da marca, neste momento, promovem o empreendedorismo junto a comunidades em situação de vulnerabilidade social, impactando positivamente cerca de 5 mil pessoas.

Dentre as sete ONGs beneficiadas, cinco delas já são parceiras do Instituto C&A, recebendo subsídios contínuos para mantê-las ativas: Coletivo Trans Sol, IPÊ, OCA Escola Cultural, Rede da Maré e Associação de Mulheres de Paraisópolis.

Nos próximos dois meses, a Rede Asta também receberá suporte financeiro do Instituto C&A. A Asta vem trabalhando para unir forças entre designers, costureiras e hospitais para realizar a produção de EPIs hospitalares, como aventais, face shields (um tipo de protetor facial) e máscaras.