Garnier lança conceito Green Beauty e fala das mudanças da marca que vão acontecer até 2025

A marca já desenvolve produtos reutilizáveis e recicláveis e caminha para tornar a indústria da beleza mais sustentável e menos agressiva ao meio ambiente

Adrien Koskas e especialistas de Garnier responderam perguntas dos jornalistas que participam online

Reprodução/Garnier

Na manhã desta quarta-feira (16), os principais executivos de Garnier participaram do lançamento da iniciativa Green Beauty, em uma coletiva de imprensa mundial, que aconteceu online direto de Paris, na França. O conceito, que busca colocar a sustentabilidade em primeiro lugar nas produções da marca, já foi lançado por Garnier, mas no evento desta quarta, a marca compartilhou com jornalistas suas metas para diminuição dos impactos no meio ambiente até 2025.

Garnier é uma marca de beleza global que está em 64 países e que produz cerca de 1.8 bilhões de produtos por ano. Adrien Koskas, presidente global de Garnier, disse, durante a coletiva, que a pandemia de covid-19 trouxe um alerta para a humanidade sobre os limites que já foram ultrapassados na natureza. Para ele, as marcas precisam se comprometer com o desenvolvimento sustentável. “Garnier tem impulsionado a sustentabilidade há anos, mas agora é a hora de levar o conceito a sério a nível global”, avalia.

"Garnier tem impulsionado a sustentabilidade há anos, mas agora é a hora de levar o conceito a sério a nível global"
Adrien Koskas

Koskas afirma que a sustentabilidade não deva ser característica exclusiva de uma linha de produtos ou uma campanha, mas “força vital de toda marca Garnier”, e afirma que, por isso, Garnier está comprometida com o conceito. De acordo com os especialistas que participaram da coletiva, os planos da marca até 2025 são: todos os produtos produzidos com plástico 100% reciclável, todas as embalagens reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis, e todas as instalações industriais de Garnier devem emitir carbono neutro.

Aurélie Weinling, diretora internacional da área científica e de sustentabilidade de Garnier, também esteve no evento e falou sobre os avanços que a marca já fez nessa jornada. Segundo a diretora, em 2019, 90% dos ingredientes utilizados por Garnier passaram por mudanças sustentáveis que tiveram grande impacto ambiental ou social. A ideia da marca é aumentar o número para 98% em 2020.

Para alcançar seus planos de sustentabilidade, Garnier se uniu a duas ongs internacionais que protegem os oceanos e comunidades através da reciclagem. Além de colaborar para que haja menos poluição no mundo através de seus produtos, a marca está comprometida em empoderar mulheres que trabalham com reciclagem em países mais pobres, como a Índia. Durante a transmissão, o fundador da ONG Plastics For Change, Andrew Almack, falou do impacto do trabalho que começa nos laboratórios de Garnier e que atingem pessoas ao redor do mundo todo que atuam na reciclagem.

Conheça mais detalhes sobre a iniciativa no site da Garnier