Sabrina fala sobre Chá das Três: "Serviu para mostrar como a tecnologia pode viabilizar projetos"

Primeiro episódio da websérie está disponível no R7 Virtz, no canal das apresentadoras no YouTube e no canal do R7 no YouTube

“Passamos o conteúdo de uma forma espontânea, o que é agradável tanto para quem faz, como para quem vê”, diz Sabrina Sato

“Passamos o conteúdo de uma forma espontânea, o que é agradável tanto para quem faz, como para quem vê”, diz Sabrina Sato

Edu Moraes/RecordTV

A websérie Chá das Três, lançada pelo portal R7, terá seis episódios apresentados por Sabrina Sato, Mônica Carvalho e Ticiane Pinheiro. Cada uma das apresentadoras respeitando o isolamento social, porém unidas na internet para a troca de ideias. “Temos um tema diferente a cada semana, e uma das três comandando o bate-papo. Na estreia, falamos sobre autocuidado e autoestima durante a quarentena”, conta Sabrina Sato.

Em entrevista ao R7, a apresentadora falou sobre como a quarentena tem inspirado suas criações. “Desde o começo tenho tentado me reinventar e criar possibilidades de entretenimento para nossos seguidores e para mim, que me divirto muito fazendo”, diz Sabrina, lembrando os formatos apresentados em seu canal para se manter mais perto do público.

Os novos formatos de programa e gravação contribuíram para que Sabrina enxergasse as etapas de uma forma diferente. “Toda experiência com os conteúdos que produzimos à distância e com uma estrutura reduzida, serviu para mostrar como a tecnologia pode viabilizar projetos, que muitas vezes não aconteciam por conta das agendas sempre lotadas, que dificultavam o encontro presencial entre as pessoas”, compartilha.

Para conseguir gravar em casa, Sabrina conta que a mãe Dona Kika tem dado uma força especial. “Minha mãe está me ajudando muito nesse período. Ela fica com a Zoe enquanto gravo, mas quase sempre elas aparecem para dar um ‘oi’ nas lives e nas gravações da websérie”, conta a apresentadora.

Assista agora ao primeiro episódio de Chá das Três!