Comece o ano investindo em Fundos

Uma alternativa para quem busca rentabilidade sem comprometer a segurança

  • Comece 2021 Investindo | Patrícia Büll, de R7 Conteúdo e Marca

O melhor Fundo de Investimento é aquele que combina com seu perfil de investidor

O melhor Fundo de Investimento é aquele que combina com seu perfil de investidor

Pixabay

Agora que o novo ano começou, que tal buscar rentabilidade nos Fundos de Investimento? Eles podem ser uma boa alternativa para quem está começando e busca diversificar a carteira.

Você já deve ter ouvido a expressão “não coloque todos os ovos na mesma cesta”. Embora seja antiga, continua sendo atual, principalmente quando falamos de vida financeira e até mesmo sobre os Fundos em específico, pois quanto mais diversificado o Fundo, menor é o risco.

Os Fundos de Investimento são um recurso que, em geral, busca superar a rentabilidade de algum índice através de uma composição específica que pode englobar títulos de renda fixa, títulos públicos, títulos cambiais, derivativos, commodities, ações, entre outros. É uma forma de ganhar escala e rentabilidade, pois você conta com a gestão de profissionais especializados, que trabalham para multiplicar o seu dinheiro. Tornar-se cotista de um Fundo nada mais é do que comprar um pedaço (as cotas) de uma variada cesta de ativos, em diferentes mercados.

O Head de Educação Financeira da XP Investimentos, Thiago Godoy, lembra que escolher um ou mais Fundos de Investimentos passa necessariamente por entender qual é o seu perfil de investidor (quais riscos você está disposto a correr para buscar a rentabilidade almejada). Saber quais taxas serão cobradas ao entrar em determinado Fundo de Investimento também ajuda nessa escolha, diz Godoy, resumindo algumas delas:
- Taxa de administração: taxa anual paga pelos cotistas para a gestora do Fundo;
- Taxas de performance: não é cobrada sempre, só quando o fundo atinge uma performance superior a um indicador de referência. É um tipo de “premiação” paga para a gestora que alcançar resultados além daquele esperado;
- Imposto de Renda: é o famoso come-cotas, taxa de Imposto de Renda dos Fundos de Investimento recolhida no último dia útil dos meses de maio e novembro.

Essas são as informações básicas antes de optar por um ou outro Fundo de Investimento entre, por exemplo, os mais de 400 disponíveis na XP Investimentos. Além disso também é importante entender a liquidez deste ativo, que nada mais é do que o prazo mínimo que deverá ficar no Fundo até que possa ser sacado e o quanto você perderá se sacar fora desse prazo.

“Tornar-se investidor não é difícil, mas é preciso dedicação para entender como funciona”, diz Godoy. Assim como tudo na vida, fica mais fácil entender quando se conhecem as regras. Com os Fundos de Investimentos não é diferente. E você descobre tudo isso no prospecto de informações de cada um deles. Você pode contar com sua assessoria de investimentos para entender melhor sobre o seu perfil e as melhores opções de investimentos. Na XP esse serviço é gratuito.

Últimas