Virtz Consulado de Israel e Memorial do Holocausto dão cestas de Ano Novo

Consulado de Israel e Memorial do Holocausto dão cestas de Ano Novo

Kit para celebrar o Rosh Hashaná tem bolo de mel, chalá, que é o pão judaico, doces e outros quitutes, além de máscaras e álcool em gel

  • Virtz | Do R7

Tom Venetianer, sobrevivente do Holocausto, e a esposa Suzana exibem cesta

Tom Venetianer, sobrevivente do Holocausto, e a esposa Suzana exibem cesta

Divulgação

Memorial do Holocausto de São Paulo, em parceria com o Consulado Geral de Israel em São Paulo, entregou cestas com itens tradicionais de Rosh Hashaná – o Ano Novo Judaico, que é celebrado neste final de semana – para sobreviventes do Holocausto que residem na cidade. No kit, é possível apreciar bolo de mel, chalá, que é o pão judaico, doces e outros quitutes, além de máscaras e álcool em gel.

A data é marcada pela reunião das famílias. Este ano, devido à pandemia da covid-19, o encontro não será possível em diversos casos. “Como este ano não poderemos estar juntos de nossas famílias para este momento, que é especialmente difícil para os idosos por causa da doença, esta é uma forma de nos conectarmos com aqueles que sofreram terrivelmente somente por serem judeus e que mantiveram acesa a chama da tradição judaica, mesmo em meio à escuridão do Holocausto”, afirma o cônsul geral de Israel em São Paulo, Alon Lavi.

No Rosh Hashaná, costuma-se acender velas nas noites e celebrar com refeições festivas que contam com doces, principalmente maçã com mel, simbolizando a esperança de um ano bom e doce. Ao longo de um momento de introspecção religiosa, escuta-se o toque do Shofar, um berrante feito com chifre de carneiro, que representa o soar da trompeta durante a coroação do rei David e simboliza a reflexão e o arrependimento de feitos do ano que passou.

Para o diretor do Memorial do Holocausto, o rabino Toive Weitman, a iniciativa honra essas pessoas que já passaram por tanto e estão presentes na memória coletiva. “Nada mais digno e justo do que trazer um pouco de alegria nesses dias festivos para esses sobreviventes da Shoah que passaram pelas maiores tragédias da humanidade. Eles merecem mais do que tudo”, afirma.

“Desejamos um ano novo com saúde e repleto de realizações para que possamos vencer o desafio imposto pela pandemia e comemorarmos juntos no próximo ano”, completa o cônsul.

Últimas