Covid-19: Grupo JBS doa R$ 700 milhões para combate à pandemia

Recursos serão destinados à saúde, pesquisas científicas e assistência social. Ao todo, empresa vai destinar R$ 700 mi em ações de enfrentamento à crise

Emprensa vai destinar recursos para a compra de equipamentos médicos

Emprensa vai destinar recursos para a compra de equipamentos médicos

Amanda Perobelli/Reuters

O Grupo JBS, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, vai doar R$ 700 milhões para ações de combate à pandemia de covid-19 —doença causada pelo novo coronavírus.

De acordo com informações divulgadas pela empresa, desse total, R$ 400 milhões serão destinados para medidas de enfrentamento à crise no Brasil, que acumula 11.519 mortes e 168.331 casos confirmados desde o primeiro registro oficial. 

Gilberto Tomazoni, CEO da JBS, ao falar sobre a iniciativa, classificou o momento como “crise sem precedentes no mundo” e reafirmou que os recursos serão empregados exclusivamente em saúde, assistência à população mais vulnerável e em pesquisas científicas sobre o vírus. 

“Estamos fazendo todos os esforços e nos dedicando em várias frentes para atender às questões mais críticas nessa pandemia, por meio de investimentos em saúde, ajuda aos mais vulneráveis e apoio à ciência e Tecnologia”, disse Tomazoni. 

No Brasil, a ação deve beneficar quase 60 milhões de pessoas, em 162 cidades, de 17 estados da federação. Dos R$ 400 milhões, como explica a empresa, R$ 330 milhões serão destinados à ampliação da oferta de leitos, auxílio na construção de hospitais, compra de testes para diagnóstico, equipamentos médicos e, também, com a doação de alimentos. 

As pesquisas científicas receberão incentivo de R$ 50 milhões. O objetivo é estimular estudos na área da saúde que possam contribuir para o processo de busca por um tratamento específico. No momento, vários países —incluindo o Brasil—, trabalham na elaboração de uma vacina eficaz contra o novo vírus. 

Além disso, outros R$ 20 milhões serão encaminhados para 50 ONGs (Organizaçõoes Não Governamentais) que atuam em comunidades carentes em diversas regiões do país.