Coronavírus

Virtz Diretor de bateria fornece cestas básicas para população carente

Diretor de bateria fornece cestas básicas para população carente

Gilvan Lopes atua como diretor de bateria da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel e já doou mais de 500 cestas e itens de higiene

  • Virtz | Luciana Mastrorosa, do R7

Gilvan Lopes arrecada doações para comunidades carentes

Gilvan Lopes arrecada doações para comunidades carentes

Arquivo Pessoal

A solidariedade em tempos de pandemia do novo coronavírus não parte apenas de empresas e organizações formais, mas também de pessoas físicas, que, incansavelmente, arrecadam alimentos e itens de higiene pessoal para ajudar populações em vulnerabilidade social.

Este é o caso de Gilvan Lopes. Diretor de bateria da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, no Rio de Janeiro, Gilvan tem se dedicado individualmente, com apoio de alguns colaboradores e amigos, para doar cestas básicas, máscaras e álcool em gel a famílias carentes de bairros da zona oeste do Rio de Janeiro, como Padre Miguel, Bangu e Realengo.

Amigos ajudam na distribuição

Amigos ajudam na distribuição

Arquivo Pessoal

"A agremiação foi pioneira na entrega de cestas à sua comunidade, só que, por conta das mortes e contaminações de voluntários pela covid-19, a presidência da Mocidade suspendeu a iniciativa para preservar os integrantes que estavam se expondo muito na ação", conta ele.

Diante disso, Gilvan decidiu continuar as entregas, contando com uma rede de apoio composta de pessoas físicas, amigos e conhecidos. "Um amigo indica o outro, pessoas que nem conheço, tem gente que nos ajuda até dos Estados Unidos e Europa", diz Gilvan.

O profissional afirma que, depois da flexibilização e da reabertura de comércio e áreas da cidade, muita gente acha que a pandemia acabou e, com isso, o apoio também tem diminuído.

"Mas pretendo continuar, mês a mês, ajudando pessoas do entorno aqui de Padre Miguel e outros moradores carentes da região. Pretendo manter as entregas enquanto durar essa crise", afirma.

Gilvan montrou um centro de organização e distribuição em sua própria casa, atendendo os moradores carentes em horários estabelecidos para cada família, para evitar aglomerações.

Gilvan organiza as doações em sua própria casa

Gilvan organiza as doações em sua própria casa

Arquivo Pessoal

Até o momento, foram distribuídas mais de 500 cestas básicas. "Além dos alimentos, também distribuí duas toneladas de máscaras, vários kits de higiene com: álcool em gel, sabonete ou sabão em barra e detergente, e doces para as crianças em datas especiais", conta Gilvan.

O profissional divulga a campanha em seu Instagram pessoal. Os interessados em apoiar podem entrar em contato direto com ele por meio dessa rede social.

"É claro, isso tudo seria impossível sem os apoiadores da campanha, pessoas físicas a quem agradeço demais e são fundamentais para que isso tudo aconteça", diz ele.

"E peço ajuda no sentido de captar mais parceiros para que, juntos, possamos auxiliar mais pessoas carentes. A situação ainda está muito complicada, muitas famílias em situação financeira periclitante, sem estimativa segura de melhora nesse quadro, e que dependem dessas doações para se alimentar", finaliza. 

Últimas