Novo Coronavírus

Virtz Empresa brasileira cria filme plástico que inativa o coronavírus

Empresa brasileira cria filme plástico que inativa o coronavírus

Produto feito para embalar alimentos foi testado e validado no laboratório do Instituto de Ciências Biomédicas da USP que garantiu até 99,99% de eficácia

Depois de testes, ficou confirmado que a embalagem chega a ser 99,99% eficiente contra vírus

Depois de testes, ficou confirmado que a embalagem chega a ser 99,99% eficiente contra vírus

Divulgação

Enquanto a corrida para uma vacina contra o novo coronavírus vai tomando o mundo, as empresas vão desenvolvendo materiais e modos de combater a covid-19 no dia a dia. A Alpfilm, uma indústria especializada em produzir e fornecer embalagens plásticas, acaba de anunciar o primeiro filme PVC que tem a capacidade de inativar o vírus, o AlpFilm Protect.

O produto passou por vários testes feitos pela QuasarBio no laboratório de biossegurança de nível 3 (NB3) do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) - um dos poucos no Brasil que faz essa validação com o Sars-Cov-2 ativo. Os resultados comprovaram a eficácia do material em inativar 99,99% do vírus responsável pelo novo coronavírus.

"A análise apontou que o filme plástico PVC AlpFilm apresenta respostas positivas que chegam a 79,9% de inativação nos primeiros três minutos, chegando a 99,99% de eficácia em até 15 minutos, um resultado bastante animador", diz Lucio Freitas Junior, professor e pesquisador do ICB-USP.

O produto já contava com propriedades antifúngicas e bactericidas e agora passou por uma série de estudos para adequações em sua composição com o objetivo de assegurar sua eficácia antiviral, em especial contra o novo coronavírus.

Últimas