Empresa gaúcha oferece, de graça, serviço para monitorar idosos

A Tecnosenior, de Porto Alegre, procura hospitais e órgãos públicos interessados em acompanhar grupo de risco da covid-19 a distância

Dispositivo no pulso está conectado a uma central

Dispositivo no pulso está conectado a uma central

Tecnosenior / Divulgação

A empresa Tecnosenior, de Porto Alegre (RS), está oferecendo gratuitamente a hospitais e órgãos públicos serviços de monitoramento de idosos durante o período da pandemia do novo coronavírus. 

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

A teleassistência, feita por meio da tecnologia Vidafone, é feita, segundo a Tecnosenior, por meio de um dispositivo usado como pulseira ou pingente, além de um console que deve ser conectado na linha telefônica fixa e na tomada de energia elétrica.

Ao apertar o botão SOS no dispositivo ou no console, o cliente entra em contato com a central de atendimento 24 horas da empresa, que providenciará o auxílio ao idoso.

“Em tempos de isolamento social, os serviços de teleassistência são ainda mais eficazes para cuidar dos idosos, impactando, inclusive, em menos internações e possíveis contaminações em ambiente hospitalar”, explica Emilio Moriguichi, chefe do serviço de Medicina Interna e coordenador da Unidade de Geriatria do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

Segundo ele, como muitas famílias dispensaram cuidadores por conta do risco de contágio e para seguirem as orientações das autoridades de saúde, os idosos ficam sozinhos, o que pode aumentar o risco de acidentes e de depressão.