Novo Coronavírus

Virtz Empresária cria 'live' na web para romper pessimismo durante surto

Empresária cria 'live' na web para romper pessimismo durante surto

Com início previsto para às 12h desta quinta-feira (26), iniciativa busca gerar ambiente de otimismo para combater os impactos econômicos da pandemia

  • Virtz | Cesar Sacheto, do R7

Ação quer gerar otimismo e discutir ideias para enfrentar a crise do coronavírus

Ação quer gerar otimismo e discutir ideias para enfrentar a crise do coronavírus

Divulgação

A empresária Laís Macedo, de 30 anos, sócia em negócios diversificados e afetados pela pandemia do novo coronavírus, decidiu organizar uma transmissão ao vivo em uma rede social, chamada "24h para o Futuro", com a intenção de gerar uma onda otimista, buscar soluções para o enfrentamento dos impactos econômico e social que a crise sanitária provoca.

Leia também: Sete microempresárias falam sobre o efeito coronavírus nos negócios

Com início às 12h desta quinta-feira (26), a "live" se estenderá até o mesmo horário do dia seguinte com a presença de empreendedores, líderes e influenciadores. As participações dos 36 convidados serão realizadas dos próprios perfis no Instagram, mas as chamadas serão direcionadas para o endereço criado especialmente para a ação (@24hparaofuturo).

Proprietária de três pequenas empresas, Laís sentiu os efeitos do surto da covid-19 no bolso devido à retração dos negócios. Porém, a empreendedora resolveu criar uma ação para transformar o sentimento negativo em ideias, propostas para superar a atual conjuntura.

"Essa crise não é simples. Vamos arcar com as consequências por um tempo, mas a gente se reinventa. Estamos aprendendo a pedir ajuda. A criar uma corrente do bem", projetou a empresária. "Temos presidente de multinacional, fundador de startap, 'Doutores da Alegria'. Um público muito plural, mas com capacidade de contribuir", concluiu.

As pautas discutidas na transmissão ao vivo foram definidas previamente e o público poderá formular questões a todos os participantes. No entanto, Laís Macedo ressaltou que os debates devem ter um aspecto inovador. "Vai ser uma atitude muito ousada. A ideia não é dar palestra. É troca, compartilhamento", finalizou Laís Macedo, idealizadora do evento.

Últimas