Virtz Estado norte-americano proíbe testes cosméticos em animais

Estado norte-americano proíbe testes cosméticos em animais

No Brasil a prática já é proibida em oito estados diferentes; nos Estados Unidos, a Virgínia é o 4º local a aderir a essa pauta

Cada vez mais mais lugares no mundo proíbem os testes de cosméticos em animais

Cada vez mais mais lugares no mundo proíbem os testes de cosméticos em animais

Reprodução/Pixabay

O governador Ralph Northam, da Virgínia, nos Estados Unidos, assinou recentemente o Humane Cosmetics Act, uma medida que proíbe os fabricantes de cosméticos de conduzir ou contratar testes cosméticos em animais em áreas da comunidade a partir de 1º de janeiro de 2022. Esse é o quarto estado norte-americano a assinar a proibição, segundo informações da ABC News.

O deputado Don Beyer, que representa os subúrbios da Virgínia do Norte, anunciou nas redes sociais que estaria reintroduzindo a legislação federal para torná-la padrão em todo o país.

"Esta notícia fantástica ilustra um ímpeto crescente nos esforços para acabar com os testes desnecessários em animais nos Estados Unidos e em todo o mundo para produtos como xampus, rímel e batom. Os consumidores estão digitalizando rótulos e exigindo produtos livres de testes em animais, as empresas de cosméticos estão ouvindo isso e mudando suas práticas, enquanto os legisladores estão solidificando essas mudanças em políticas permanentes", afirmou ele.

A lei também proibirá a venda de cosméticos que foram testados em animais para obtenção de lucro. Vários outros estados norte-americanos também podem aprovar leis semelhantes. No mundo, a Humane Society International e seus perceiros estão influenciando diversos países a frearem esse tipo de atividade. Já são 40 países que proibiram os maus-tratos e uso de animais como cobaias para esse propósito. 

No Brasil, oito estados contam com leis que proíbem o uso de animais em determinadas indústrias: Amazonas, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. O Rio foi o primeiro estado nas Américas a promulgar uma proibição completa dos testes em animais para cosméticos.

Últimas