Virtz Estudante cria projeto para auxiliar alunos da rede pública

Estudante cria projeto para auxiliar alunos da rede pública

Projeto Salvaguarda tem o objetivo de ajudar milhares de estudantes a ingressar em universidades públicas

  • Virtz | Júlia Putini, do R7*

Projeto Salvaguarda é o maior programa social de educação do Brasil

Projeto Salvaguarda é o maior programa social de educação do Brasil

Arquivo Pessoal

Vinicius de Andrade, de 26 anos, ficou muito impressionado e incomodado ao ingressar no campus Ribeirão Preto da USP, em 2015. Apesar da realização pessoal, foi um choque notar a disparidade entre sua realidade e a daquelas pessoas que frequentavam a universidade.

"Tinha piscina, academia, ar-condicionado e ônibus circular interno. Tive contato com colegas com condições financeiras que eu nunca nem sonhei em ter. Aí eu chegava no meu bairro e via pobreza e desiguldade. São dois mundos muito diferentes e ver isso mexe com a gente", diz ele.

A partir da nova percepção da realidade que ganhou, Vinicius fez duas pesquisas: uma regional, em 2016, e uma nacional, em 2017, com alunos das mesmas origens que ele (estudantes de escolas públicas no último ano do ensino médio) para medir o nível de conhecimento acerca do ingresso em universidades públicas.

"Para eles, não é claro o que é o vestibular, uma universidade, o que são auxílios. O desconhecimento ergue um muro, afastando os alunos de escolas públicas de universidades públicas", explica Vinicius.

Contatos e parcerias

Ele foi construindo do zero uma rede de contatos e parcerias com escolas na qual fazia visitas para instruir os alunos sobre as possibilidades que eles tinha e, assim, nascia o Projeto Salvaguarda.

Com ajuda de mais de 1.300 voluntários de todas as universidades do país, atualmente o projeto conseguiu ajudar entre 400 e 500 alunos a ingressar em universidades públicas e mais de 600  em faculdades privadas com bolsas de estudo.

"Tem até alunos que não sabiam que universidades existiam e agora estão no processo para tentar entrar ou conseguir bolsa graças as informações que obtiveram com a gente", conta Vinicius. 

Caminho das pedras

O trabalho do Salvaguarda se apóia em três frentes: motivação, conteúdo e informação. "O grande objetivo é auxiliar a galera na escolha profissional e com todo o caminho das pedras que venham a ser úteis ao longo do processo. Como professores de redação, tutores para ajudar a organizar os estudos, acesso a grupos de monotoria divididos por áreas do saber e uma frente de psicologia que organiza encontros de acolhimento", afirma o idealizador. 

Agora, o maior desafio é transformar esse programa em um negócio social. "Para eu continuar expandindo e escalonar para milhões de alunos (e também para que eu consiga viver disso) estou buscando investimento para ter o Salvaguarda em um aplicativo, atingindo muito mais pessoas. Quero deixar uma marca gigante na educação para os alunos de escolas públicas do país", finaliza Vinícius.

Para quem deseja mais informações sobre como fazer parte do projeto, tanto como voluntário, quanto como aluno, basta entrar em contato através dos perfis do Projeto Salvaguarda no Instagram ou no Facebook

*Estagiária do R7, sob supervisão de Luciana Mastrorosa

Últimas