Estudantes escrevem cartas para médicos durante a pandemia

Alunos do Colégio Visconde de Porto Seguro enviaram cartas aos profissionais da saúde para agradecer pelo trabalho prestado à sociedade

Maria Luiza agradeceu a área da saúde e destacou a importância da imprensa

Maria Luiza agradeceu a área da saúde e destacou a importância da imprensa

Divulgação/Colégio Visconde de Porto Seguro

Durante uma atividade escolar realizada com turmas do 9º ano do ensino fundamental do Colégio Visconde de Porto Seguro, os alunos escreveram cartas abertas aos médicos e profissionais da saúde que enfrentam, na linha de frente, a batalha contra a covid-19.

Com carinho, sensibilidade e muita consciência, os alunos se dirigiram aos profissionais reconhecendo seus esforços, luta e dedicação. Os adolescentes também parabenizam a classe médica e agradeceram o trabalho prestado à sociedade.

Bruno Hayashida de Camargo cita a quarentena e o esforço de cada um no combate à pandemia: "Para ajudá-los (os profissionais de saúde) da maneira que nos for possível, devemos, principalmente, respeitar a quarentena mais do que nunca, pois, assim, estaremos mostrando que reconhecemos seus esforços e os respeitamos. Fazendo nossa parte, ajudamos esses trabalhadores a fazerem a parte deles. E creio, também, que é essencial dar créditos não somente aos médicos, mas a todos os profissionais da área que estão desempenhando um excelente trabalho", escreveu.

Bruno cita a importância da quarentena

Bruno cita a importância da quarentena

Divulgação/Colégio Visconde de Porto Seguro

Além da área de saúde, os alunos também destacaram o trabalho da imprensa como papel essencial na informação e no reconhecimento da batalha dos profissionais de saúde.

Diversas redações citaram a emoção ao lerem relatos pessoais publicados pelos veículos de comunicação.

Em sua carta, Maria Luiza Duque Poggi, cita o relato de um médico que está na linha de frente. Para ela, as reportagens tornam possível que as informações sobre a covid-19 cheguem até a população e, ao mesmo tempo, que a gratidão das pessoas chegue aos profissionais da saúde através da mídia.

"Por meio de inúmeras reportagens, acompanhamos sua batalha. É também por meio delas e de outras atitudes que tentamos demonstrar nossa gratidão", escreve a estudante.