Virtz Evento terá micropigmentação gratuita para mulheres com câncer

Evento terá micropigmentação gratuita para mulheres com câncer

Edição online no fim de semana promove uma ampla ação solidária em parceria com o Instituto Brasil + Social

  • Virtz | Brenda Marques, do R7

Valdirene Batista Santos, uma das sorteadas para a micropigmentação na sobrancelha

Valdirene Batista Santos, uma das sorteadas para a micropigmentação na sobrancelha

Arquivo pessoal

A 2ª edição da Tattoo Week online, neste fim de semana, realiza uma ampla ação solidária em parceria com o Instituto Brasil + Social com o projeto "Driblando o Câncer". Em uma das ações, 30 mulheres com tumores farão uma micropigmentação gratuita nas sobrancelhas. A doença provoca queda dos pelos, inclusive os faciais.

Elas foram escolhidas por sorteio e tiveram que obedecer a alguns critérios para se candidatar ao procedimento: ter terminado as sessões de quimioterapia há, no mínimo, 40 dias e ser paciente do SUS (Sistema Único de Saúde), beneficiária de algum programa social do governo ou indicada por uma das ONGs parceiras do projeto.

Um dos efeitos colaterais do tratamento da doença, que envolve quimioterapia e radioterapia, é a perda de pelos do corpo, como aconteceu com Valdirene Batista Nogueira, de 44 anos. Ela foi diagnosticada com câncer de mama em 2016 e descobriu uma metástase no cérebro no ano passado, depois de sentir tontura e ter uma convulsão. Foram detectados dois tumores - um atingia a visão e o outro a parte central da cabeça.

"Quando soube, chorei muito, porque a primeira coisa que você pensa é que vai morrer. Tive muitos altos e baixos também na parte psicológica, porque o tratamento é muito agressivo", conta.

Amparada pelo SUS, ela precisou retirar o seio direito em 2017 e, desde então, está na fila para fazer uma reconstrução mamária. "A pior parte é ficar sem a mama, porque você se olha no espelho e se vê deformada", afirma Valdirene.

Depois do segundo diagnóstico, ela passou por dez sessões de radioterapia e, por isso, perdeu novamente todos os pelos de seu corpo. O tratamento acabou em junho do ano passado, mas seus vestígios ainda permanecem.

"Eu tenho muito pouco pelo, porque como fiz radio na cabeça, os pelos  estão ralos", relata. "No primeiro diagnóstico, meu cabelo cresceu muito rápido, mas agora ele é ralinho na frente e tem mais atrás. Está bem curtinho, batidinho, mas não pegou caimento ainda", descreve.

Empolgação para ficar mais bonita

Vaidosa, ela diz que não perde uma oportunidade de levantar a autoestima e se sentir mais bonita. Inclusive, já fez micropigmentação nas sobrancelhas "há alguns anos" e, com o passar do tempo, o pigmento esvaneceu.

"Como não fiz mais, tem uns risquinhos, mas é bem clarinho, então tem que passar outra coisa [para delinear a região das sobrancelhas]", explica. "Eu pego sombra marrom e vou dando uma escurecida nela com o pincel. Faço isso porque também não tenho dinheiro para fazer a definitiva", acrescenta.

A falta de dinheiro, de praticidade e o desejo de alavancar a autoestima novamente foram os motivos que levaram Valdirene a fazer a inscrição no sorteio para ganhar a micropigmentação. Quando soube que conseguiu, o sentimento foi de felicidade.

"Estou muito ansiosa. Quando é para gente ficar mais bonita, a gente fica assim mesmo", diz, animada. Em relação à dor na hora de fazer o procedimento, ela não está  nem um pouco preocupada. "É uma dor suportável. Como já tenho tatuagem, a micro é fichinha", garante.

A diretora executiva da Tattoo Week, Esther Gawendo, acredita na função social da maior convenção de tatuagem do mundo. "A Tattoo Week quer cumprir sua função social com essa campanha no Outubro Rosa. Tudo será feito com a máxima segurança, já que deverão apresentar atestado médico autorizando o procedimento”, afirma.

Para não haver aglomeração, as mulheres foram divididas em dois grupos. 

Prevenção e diagnóstico precoce

A campanha inclui ainda a participação do médico oncologista Davi Liu, do Hospital São Paulo, onde atua na assistência e ensino no Ambulatório de Câncer de Mama. Ele é formado pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), especializado em medicina chinesa em Pequim e autor de vários livros sobre ensino médico.

Novembro Azul

No domingo (31), último dia do evento, às 15h, haverá uma antecipação do Novembro Azul, campanha mundial para conscientização e combate ao câncer de próstata, com a participação do urologista Júlio Carvalho.

Coordenador do Departamento de IST  (Infecções Sexualmente Transmissíveis) da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) seção São Paulo e coordenador do Projeto HPV Online no YouTube, ele falará sobre a importância do diagnóstico precoce e prevenção do câncer de próstata, aumento de infecções sexualmente transmissíveis - como gonorréia, clamídia, HPV - com o objetivo de conscientizar os jovens de que a prevenção é a melhor saída.

Para acessar o evento, basta clicar aqui.

Últimas