Fã tem coleção incrível de camisas e espanta até mesmo próprio jogador

Armador Chris Paul agradeceu vídeo feito por Sidney Gabriel, youtuber de basquete, e agora fãs fazem campanha por encontro em jogo da NBA

Sidney Gabriel postou vídeo com simplesmente 20 camisas de Chris Paul

Sidney Gabriel postou vídeo com simplesmente 20 camisas de Chris Paul

Reprodução/Twitter/@DoisPorCentoSTB

Paixão de torcedor é algo difícil de explicar, mas que merece sempre ser respeitada. Sem lá muita pretensão, Sidney Gabriel decidiu pendurar no último fim de semana todas as suas camisas de seu jogador favorito no varal de casa. A coleção por si só já seria impressionante, mas não é que uma postagem nas redes sociais foi parar no próprio ídolo do basquete.

Gabriel, conhecido na internet pelo canal Dois Por Cento TV, no YouTube, é um inegável fã de Chris Paul, hoje jogador do Oklahoma City Thunder, da NBA, a principal liga de basquete do mundo. Provocado por uma brincadeira de outro perfil de basquete nas redes sociais, DPC pendurou então nada menos do que 20 camisas, todas de Chris Paul, inclusive, dos tempos de high school e universidade.

Depois de um retuíte aqui e outro ali, o vídeo enfim chegou ao conhecimento do próprio armador — a Overtime, uma conhecida rede social de esportes americanos também impulsionou o vídeo. Paul então respondeu à mensagem de Sidney, quando voltava do Jogo das Estrelas da NBA.

“Isto é AMOR. Amor”, escreveu o jogador, de 34 anos, que começou no New Orleans Hornets, Los Angeles Clippers e Houston Rockets, antes de chegar ao Thunder.

Automaticamente então, as notificações no celular de Sidney não paravam de chegar. Era gente do mundo inteiro parabenizando o brasileiro pela coleção e pelo carinho recebido de um astro do basquete mundial, bicampeão olímpico com os Estados Unidos (Pequim 2008 e Londres 2012), mas que nunca conquistou um anel de NBA.

“Eu nem consegui entender direito por que eu mesmo não vi. Meus amigos que avisaram no WhatsApp o que tinha acontecido. Era muita mensagem chegando mesmo. Na hora o olho já encheu de lágrima e vi que a coisa iria sair de controle”, disse Gabriel ao R7.

A idolatria começou quando Gabriel ainda sonhava em ser jogador profissional de basquete, em São Bernardo do Campo (SP). Em 2011, um companheiro do time disse que ele parecia fisicamente com Paul. Foi tempos depois chegar em casa para ver um Miami Heat, então com LeBron James e Dwyane Wade, contra os Clippers, que o jovem foi entender de quem se tratava extamente. Um crossover humilhante, drible muito comum no basquete de rua, do qual Gabriel também é fã, confirmou que aquele seria o cara a ser seguido.

As busca por camisas do ídolo então atravessaram madrugadas na internet, compras em site de usados, presentes e encomendas com amigos... Tudo. Tudo pelo ídolo, que na última segunda-feira retribuiu, pelo menos, um pouco do carinho.

Amigo de time em São Bernardo achou Sidney Gabriel parecido com Chris Paul

Amigo de time em São Bernardo achou Sidney Gabriel parecido com Chris Paul

Reprodução/Twitter/@DoisPorCentoSTB

#CP3meetDPC

Depois do post de Paul, uma outra campanha nasceu na internet. Para que Gabriel encontre o ídolo. Seria o CP3 (Chris Paul, número 3) com o DPC (Dois Por Cento) em uma partida nos Estados Unidos. O Thunder inclusive já mandou mensagem prometendo completar a coleção com uma camisa que ainda falta. Adivinha: do próprio Oklahoma City Thunder.

Veja as camisas de Sidney Gabriel (na ordem em que aparecem no vídeo):
- West Forsyth High School
- Wake Forest University
- Wake Forest University (T-shirt)
- Seleção americana 2006
- New Orleans Hornets
- New Orleans Hornets
- New Orleans Hornets
- Los Angeles Clippers
- Los Angeles Clippers
- Seleção olímpica 2012
- Seleção olímpica 2012
- Clippers Christmas Game Jersey
- Clippers Retro Jersey 2013
- 2013 All Star Game Jersey (Chris Paul foi o eleito o melhor jogador)
- 2016 All Star Game Jersey
- Clippers 2017 T-shirt
- Clippers 2017 Jersey
- Houston Rockets
- Houston Rockets
- Houston Rockets

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Do boneco pixelado ao de tatuagens realistas: como era Kobe no game