Família Abilio Diniz doa R$ 50 milhões para combate à covid-19 

O dinheiro será destinado a três tipos de iniciativas: combater a fome, ações de saúde pelo país e fomento a micro e pequenos empreendedores

Abilio Diniz quer estimular outras doações no país

Abilio Diniz quer estimular outras doações no país

Amanda Perobelli/ Estadão Conteúdo 4.12.2017

A família Abilio Diniz, por meio da empresa de investimentos Península Participações, doou R$ 50 milhões para auxiliar pessoas e empresas afetadas pela crise do novo coronavírus.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

O dinheiro será destinado a três tipos de iniciativas: combater a fome e necessidades imediatas de pessoas carentes, ações de saúde pelo país e fomento a micro e pequenos empreendedores.

“Entendemos, primeiramente, que precisávamos apoiar rapidamente aqueles que precisam de ajuda emergencial com cestas básicas, por exemplo. Além disso, optamos por ajudar micro e pequenos empreendedores, que tanto têm sofrido com a paralisação de atividades. São eles que geram empregos e fazem a economia do país rodar", afirma Abilio Diniz.

"Primordial, ainda, é apoiar o cuidado com a saúde das pessoas e dos profissionais de saúde, preocupação número um para que as demais ações possam acontecer”, acrescenta o empresário.

Os Diniz explicaram que decidiram divulgar suas ações para incentivar a participação de outras famílias e empresas nos esforços para minimizar o impacto da pandemia.

Para ajudar os pequenos empreendedores, serão destinados R$ 5 milhões ao programa Estímulo 2020, pelo qual entidades privadas e doadores individuais oferecem socorro a empreendedores em dificuldades, seguindo o modelo dos “relief funds” dos Estados Unidos, no qual  um fundo financeiro garante empréstimo aos empresários.

Abilio Diniz também participará de um programa de treinamento e requalificação para os pequenos empreendedores dentro do Estímulo 2020.

Para o auxílio imediato a quem mais necessita, a Península já criou, em parceria com o RenovaBR e outros empresários, o União SP, para a compra e distribuição de cestas básicas a comunidades vulneráveis do estado de São Paulo.

O projeto já arrecadou  R$ 17 milhões (com doações de pessoas e empresas), convertidos em 283 mil cestas (a meta é de 360 mil cestas).

A Península também apoia a organização Gerando Falcões, que atua em comunidades vulneráveis.