Família mantém a casa e a educação dos filhos com ajuda assistencial

Maiane Almeida de Souza mora com o marido e os filhos no sertão nordestino, onde atua a SOS Famílias do Sertão, que dá apoio a famílias

Maiane e o filho Kailer Levi, que estuda em escola mantida por instituição no sertão nordestino

Maiane e o filho Kailer Levi, que estuda em escola mantida por instituição no sertão nordestino

Divulgação/ SOS Famílias do Sertão

A dona de casa Maiane Almeida de Souza, de 31 anos, vive no sertão do Nordeste com o marido, Adriano Santos Carvalho, de 31 anos, que trabalha na marcação de exames visuais, e os filhos Kemily Maiane, de 9 anos, e Kailer Levi, de 4 anos. Há quase um ano, o menino conseguiu uma vaga para estudar na escola de uma instituição que apóia as famílias da região, com educação e alimentação de qualidade, em período integral.

A pandemia de covid-19 dificultou a vida financeira da família, como ocorreu com muitas pessoas na região. Para isso, ações como o SOS Famílias do Sertão impactam a vida dessas famílias, fornecendo auxílio para quem está em situação de vulnerabilidade social, especialmente neste momento de isolamento social imposto pelo novo coronavírus.

Ainda não contribuiu? Faça sua doação ao SOS Famílias do Sertão para que a ajuda continue chegando às pessoas que precisam

Com a vaga na escola mantida pela instituição assistencial, que oferece cestas básicas para Maiane, mais a renda do marido e benefícios oferecidos pelo governo federal, como Bolsa-Família e o auxílio emergencial, a família tem conseguido se manter, mesmo com as dificuldades causadas pelo isolamento social. 

"Em relação à pandemia, a vida está um pouco mais difícil, porque meu marido está trabalhando só meio período, então o salário dele foi reduzido. Neste mês ele recebeu só R$ 500. Temos diminuído bastante as coisas que a gente tem que comprar, porque precisa sobrar um dinheirinho para o lanche das crianças também", diz a dona de casa que, antes, trabalhava na roça.

Ela aprecia muito a escola em que o filho mais novo está estudando, que auxilia a família como um todo e permite que ela tenha mais tempo para se dedicar aos seus afazeres. "Para mim, foi muito gratificante desde que ele entrou lá, porque eles nos ajudam em tudo. O dia a dia era diferente, ele ficava poucas horas na escola e praticamente minha manhã era perdida", conta ela.

"Com o período integral, eu consigo ter mais tempo para cuidar da casa e dos meus filhos", diz Maiane.

Conheça mais sobre o SOS Famílias do Sertão e saiba como fazer sua doação.