Coronavírus

Virtz Familiares de detentos no Pará recebem apoio no retorno às visitas

Familiares de detentos no Pará recebem apoio no retorno às visitas

Grupo Universal nos Presídios (UNP) levou café da manhã, apoio e ações para acolher as famílias que visitavam seus entes queridos

Voluntários realizaram ações com as famílias dos encarcerados no Pará

Voluntários realizaram ações com as famílias dos encarcerados no Pará

Divulgação

Na semana do dia 21 a 25 de setembro, o grupo Universal nos Presídios (UNP) do Pará, no norte do país, se reuniu para levar amparo e conforto aos familiares dos detentos de 38 unidades prisionais paraenses.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, os familiares ficaram meses sem poder visitar seus entes queridos que estão privados da liberdade.

Os familiares dos detentos foram recebidos com café

Os familiares dos detentos foram recebidos com café

Divulgação

No retorno das visitas, que voltaram a ser liberadas nessas unidades em setembro, o grupo UNP as famílias com kits de café da manhã, atendimento espiritual e, ainda, realizando cadastro para continuar o trabalho de apoio e acompanhamento das famílias em seus lares.

Um total de 446 voluntários participaram das ações em todo o Pará, seguindo os protocolos de higiene necessários durante a pandemia. Franco Custódio, responsável pelo programa social UNP do Pará, conta que as atividades ocorreram na entrada e na saída das visitas aos detentos, do lado de fora dos presídios.

Foram quatro dias de atividades, com duração de 2 horas para cada ação. Esse apoio da UNP alcançou mais de 1.890 famílias.

“Em todos os dias, a gente preparou um café da manhã para receber essas famílias, com lanche, orações, acompanhamentos, toda a atenção”, diz Franco.

Ele afirmou ainda que as ações serviram para que a UNP possa estar mais perto das famílias daqueles que estão privados de liberdade e saber mais da necessidade de cada um.

Últimas