Funcionários do McDonald’s salvam mulher de agressor nos EUA

Policiais foram acionados e prenderam o suspeito, acusado de ameaças criminais, propriedades roubadas e posse de arma de fogo

Caso ocorreu em Lodi, na Califórnia (Estados Unidos)

Caso ocorreu em Lodi, na Califórnia (Estados Unidos)

Reprodução Facebook

Funcionários do McDonald’s salvaram uma mulher de um agressor doméstico depois que ela secretamente pediu ajuda, em uma filial localizada na Califórnia (Estados Unidos).

De acordo com o site Good News NetWork, a mulher havia procurado o balcão de atendimento do restaurante, na cidade de Lodi, para poder fingir que estava fazendo um pedido. Ela disse aos funcionários que ligassem para a polícia, porque corria o risco de ser agredida por seu companheiro. Além disso, ela lhes deu o número da placa do veículo e pediu que a mantivessem escondida até a chegada dos agentes.

Leia mais: Programa contra desperdício de comida arrecada 270 toneladas

A mulher foi ao banheiro quando os funcionários acionaram o Departamento de Polícia de San Joaqui. Quando a mulher voltou ao balcão, no entanto, o homem entrou na loja e exigiu que ela usasse o drive-thru. Depois que ela foi ameaçada, ela continuou pronunciado as palavras “me ajude” aos funcionários, informou a reportagem.

Nesse momento, os agentes chegaram e o homem foi preso e acusado de ameaças criminais, propriedades roubadas e posse de arma de fogo. Os agentes informaram, ainda, que o suspeito havia abusado fisicamente da mulher no passado, diz o texto. Na ocasião do McDonald’s, todavia, ele a ameaçou com arma roubada e exigiu que ela o levasse para ver sua família.

Veja também: Benfeitor misterioso doa moeda de mais de R$ 6 mil para caridade

O McDonald’s é, mostra a reportagem, um dos 20.000 restaurantes, empresas, bibliotecas e espaços comunitários espalhados pelos Estados Unidos que foram certificados pelo The Safe Place Program, uma organização dedicada ao treinamento de forças de trabalho para oferecer serviços de segurança e emergência a pessoas em necessidade.