Virtz Homem rifa carro para reformar casa e ganhador devolve prêmio

Homem rifa carro para reformar casa e ganhador devolve prêmio

Entregador de água que vive em Guaxupé (MG) queria arrecadar dinheiro para construir um quarto para os filhos

  • Virtz | Pablo Nascimento, do R7

Vestindo uma bermuda simples e camisa azul, o entregador de água Cláudio dos Santos, de 31 anos, chegou à casa de um policial aposentado da cidade de Guaxupé, a 482 km de Belo Horizonte, para entregar o próprio carro que ele resolveu rifar para conseguir construir um quarto para os filhos.

Cacau, como é conhecido na cidade, não conteve o choro ao passar para o ganhador as chaves do veículo antigo, comprado em um leilão. Um vídeo registrou a cena e também flagrou o momento em que Santos é surpreendido pelo vencedor do concurso, que devolveu o veículo.

Entregador de água chorou ao receber as chaves

Entregador de água chorou ao receber as chaves

Reprodução / Record TV Minas

“É um presente para você. Faça bom uso dele”, disse o policial aposentado ao entregar as chaves de volta. Novamente, Santos não segura a emoção e chora.

O entregador de água contou ao R7 que a decisão de fazer o sorteio aconteceu após o nascimento do segundo filho, hoje com 10 meses.

Ele e a mulher já tinham uma criança de 10 anos, que dormia no quarto do casal. Com a chegada do caçula, o espaço ficou apertado.

— Eu pensei: ou deixo meu filho no conforto e faço quarto para ele ou fico de carro.

Cada bilhete custava R$ 20. Parte das vendas foi feita enquanto Santos trabalhava. O homem lembra, ainda, que vendeu o cartão vencedor para o policial enquanto o atendia.

— Foi entregando água que eu conheci o seu João e perguntei ele se não queria comprar a rifa para ajudar a terminar o quarto (sic).

O entregador conseguiu arrecadar R$ 2.300. O valor ficou abaixo dos R$ 10 mil que ele esperava para fazer a obra. Mesmo assim, Santos destacou que se sentiu no dever de entregar para o ganhador o veículo que custa pouco mais de R$ 5 mil, já que havia "prometido para todo mundo".

Com o dinheiro arrecadado, o entregador comprou a escada que vai ligar a casa ao quarto que está construindo. Agora, ele faz trabalhos extras aos fins de semana para tentar completar o valor, mas garante que não vai abrir mão do carro novamente.

— Agora eu vou guardá-lo para o resto da minha vida. Vou passá-lo para os meus filhos e quero que eles repassem para os filhos deles também.

Últimas