Ilha grega pretende eliminar resíduos plásticos até 2022

Paros recebe 400 mil turistas que são responsáveis por aumentar em 350% a produção de lixo durante a alta temporada

Paros busca ser a primeira ilha do Mediterrâneo livre de resíduos plásticos

Paros busca ser a primeira ilha do Mediterrâneo livre de resíduos plásticos

Wikimedia Commons

A ilha grega Paros pretende ser a primeira no Mediterrâneo a eliminar os resíduos plásticos até 2022. Para alcançar esse objetivo, o projeto Clean Blue Paros, da ONG britânica Common Seas, irá educar e orientar a população, os turistas e os proprietários dos comércios locais.

A ilha tem apenas 13 mil habitantes, mas recebe 400 mil visitantes ao longo do ano. Durante a alta temporada, a produção de lixo em Paros aumenta em 350%. 

A indústria do turismo nas ilhas do Mediterrâneo seria responsável por 95% do lixo plástico produzido na região. Por isso, a iniciativa busca acabar com o consumo de plásticos de uso único e pede a cafés, bares e restaurantes a não oferecerem aos clientes embalagens plásticas em geral.

A ilha também terá uma nova política de manejo de resíduo que será implementada nos próximos três anos. Será realizado um estudo para entender os hábitos de consumo em Paros para identificar qual o tipo de plástico mais utilizado. O lixo que for encontrado nas praias e no mar também será monitorado.

Paros será mapeada para que a coleta de lixo seja mais efetiva e para que o plástico seja reciclado e não destinado à aterros. Além disso, as pessoas serão incentivadas a reutilizar garrafas e pontos de água potável serão instalados pelas ruas.

Segundo a Common Seas, o modelo de gestão do lixo plástico colocado em prática na ilha grega nos próximos anos deve inspirar outros projetos e poderá ser expandido.

Leia também:

Quais são as opções para substituir os canudinhos de plástico?