Inventor da máscara N95 deixa aposentadoria para combater vírus

Peter Tsai, engenheiro e pesquisador de materiais científicos, vai ajudar grupos de pesquisa e trabalho para aprimorar o uso do equipamento

Tsai e sua criação

Tsai e sua criação

Hypeness

Por sua capacidade de bloquear ao menos 95% das partículas em suspensão nos dois sentidos, a máscara N95 é uma das mais recomendadas para profissionais de saúde no combate ao novo coronavírus. O nome por trás da invenção de sua tecnologia de filtragem é Peter Tsai, engenheiro e pesquisador de materiais científicos que em 1995 registrou a patente do filtro da N95 que revolucionou a proteção contra o contágio de vírus pelo ar. Diante da atual pandemia, Tsai decidiu sair de sua aposentadoria para ajudar grupos de pesquisa e trabalho para aprimorar o uso de sua criação.

Uma das principais dificuldades no combate ao novo coronavírus é a escassez de material de proteção para os profissionais de saúde – incluindo principalmente máscaras N95. Por isso, Tsai voltou ao trabalho para ajudar na pesquisa por meios seguros de desinfetar, esterilizar e permitir a reutilização das máscaras sem, com isso, danificar a capacidade de filtragem dos artefatos.

Máscara N95 revolucionou a proteção contra o contágio de vírus pelo ar

Máscara N95 revolucionou a proteção contra o contágio de vírus pelo ar

Hypeness

O trabalho vem sendo feito em parceria com um grupo de pesquisa intitulado N95DECON, que procurou Tsai para ajudar no processo. Os métodos vem sendo desenvolvidos utilizando humidade, vapor de peróxido de hidrogênio e radiação UV-C para desinfetar as máscaras sem danificá-las.

Utilização da máscara no combate ao coronavírus © U.S. Air Force photo/Leala Marquez

Utilização da máscara no combate ao coronavírus © U.S. Air Force photo/Leala Marquez

Hypeness

Outros métodos com álcool, água sanitária ou água podem, segundo o grupo, prejudicar a capacidade de filtragem das máscaras.

“Eu não esperava que isso acontecesse”, disse o inventor. “Mas tudo aconteceu tão subitamente que eu nem tive tempo de sentir nada, só me senti obrigado a ajudar as indústrias e oferecer informações que ajudem a esterilizar as máscaras”. Natural de Taiwan e aposentado desde 2019 da universidade onde lecionava, sua volta ao trabalho é, para ele, sua maneira de contribui. “Eu só quero ajudar às pessoas, e fazer meu trabalho. O pessoal na linha de frente dos hospitais, eles são heróis. Eu só estou tentando ajuda-los a usar as máscaras”, disse.

© Wikimedia Commons

© Wikimedia Commons

Hypeness