Janela especial permite que idosos se abracem depois de meses

A filha do casal fez uma invenção para que eles possam se encontrar de maneira segura durante a pandemia do novo coronavírus

O reencontro do casal comoveu funcionários da casa de repouso

O reencontro do casal comoveu funcionários da casa de repouso

Reprodução/Facebook Hope Center Memory Case

Um casal de idosos da Geórgia, nos Estados Unidos, se encontrou pela primeira vez desde o início do isolamento social. Jan Glass mora em uma casa de repouso e teve as visitas do marido suspensas durante a pandemia. Comovida com a situação, a filha inventou uma janela especial para George abraçá-la em segurança.

A Janela de acrílico conta com duas luvas

A Janela de acrílico conta com duas luvas

Reprodução/Facebook Cindy Shinabarger

"Eu não aguentava saber que meu pai não veria minha mãe. Foi emocionante vê-la chorando por trás do vidro", lembra Cindy Shinabarger, em entrevista ao Good Morning America.

A família tentou ligações por videochamada e visitas através do jardim, mas o estado de Jan dificultava o entendimento. Em muitos casos de doenças de perda de memória, como  a demência, o toque físico pode ser um fator importante de comunicação com outras pessoas.

A "Janela do Abraço Seguro” foi feita na oficina de casa com acrílico especial, um filtro para passar o som, mangas especiais e luvas descartáveis.  A ideia é que as pessoas tenham contato  físico sem qualquer perigo de contágio.

A diretora do lar de idosos gostou tanto da ideia que pretende instalar a invenção em outros cômodos. Os demais hóspedes que estavam sem contato com a família também passaram a usar para matar a saudade dos entes queridos.

Shinabarger registrou uma patente provisória e está pensando formas de usar a janela especial para ajudar outras pessoas.

Jan tem demência e não entendia o motivo do distanciamento

Jan tem demência e não entendia o motivo do distanciamento

Reprodução/Facebook Cindy Shinabarger