Virtz Jovens cariocas distribuem kits de filtragem de água no Amapá

Jovens cariocas distribuem kits de filtragem de água no Amapá

Trinta dispositivos foram instalados em comunidades quilombolas de Macapá. Estado vive crise por conta de apagão desde o início do mês

  • Virtz | Mariene Lino, do R7*

Jovens instalaram trinta kits em comunidades quilombolas no Amapá

Jovens instalaram trinta kits em comunidades quilombolas no Amapá

Arquivo pessoal/Rodrigo Belli

Em meio à crise de energia elétrica no Amapá, que também afeta a distribuição de água aos moradores, os estudantes cariocas Rodrigo Belli, João Manuel Tui e Daniel Ilg se deslocaram até a capital Macapá, na última quinta-feira (12), para distribuir 30 kits de filtragem de água em bairros e comunidades quilombolas.

O chamado ‘Kit Camelo’ foi desenvolvido por Rodrigo durante a graduação em Design com habilitação em Projeto de Produto na PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro). O equipamento é composto por uma mochila que armazena até 15 litros de água, um filtro portátil e um suporte de parede.

Com 10 anos de vida útil, o dispositivo envolve as etapas de captação, transporte, armazenamento e filtragem da água imprópria para convertê-la em potável.

Em entrevista ao R7, Rodrigo contou que, quando o trio tomou conhecimento do apagão no Amapá, iniciou-se a mobilização para ajudar os moradores do Estado.

Eles entraram em contato com o Casp-AP (Centro de Atividades Sociais da Periferia), a Cufa (Central Única das Favelas) e o blog Utopia Negra Amapaense para que a viagem fosse viabilizada.

Ele também disse que três dos 30 kits foram instalados em postos de saúde em Macapá, o que, para Rodrigo, revela uma crise que vai além da causada pela falta de energia elétrica.

“Como em pleno século 21, em três postos de saúde ao redor de uma mesma cidade, não tem água potável? Somado a tudo isso, vem a questão do apagão”, afirmou ele.

O trio também distribuiu mais de uma tonelada de alimentos e 4 mil litros de água engarrafada a moradores em condição de vulnerabilidade social.

O grupo entrega, desde 2019, os "Kits Camelo" para famílias de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

De volta ao Rio de Janeiro, os três jovens se sentem cada vez mais motivados para continuar a ajudar quem não têm acesso a água própria para o consumo.

"Estamos renovados e ainda mais inspirados a continuar possibilitando o acesso a uma fonte segura de água potável para quem mais precisa", disse Rodrigo.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas