Lenda do skate alavanca carreira de jovem promessa brasileira

Tony Hawk, hoje com 51 anos, tornou-se espécie de conselheiro de Rayssa Leal, de 12 anos, já pré-classificada aos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Rayssa pegou dicas com Hawk

Rayssa pegou dicas com Hawk

Reprodução/Instagram/@rayssalealsk8

“Há cinco anos, ele compartilhava meu vídeo vestida de fadinha. Hoje, ele veio até mim e pediu um heelflip (manobra de skate)”. Assim a skatista brasileira Rayssa Leal, de 12 anos, a antiga “Fadinha do Skate”, agradeceu ao apoio de Tony Hawk. O norte-americano é simplesmente um dos maiores nomes do esporte mundial e fã declarado da atleta.

Os dois, com 39 anos de diferença um para o outro, se encontraram no Prêmio Laureus, em Berlim, na Alemanha, considerado o Oscar do esporte. De vestido de gala e tudo, Rayssa não decepcionou o fã (e ídolo) e acertou a manobra que ele queria. Antes, uma rápida paradinha para amarrar o cadarço, em pleno tapete vermelho da premiação.

"Tapete vermelho é para glamour, brilho e heelflips. Parabéns a Larissa Leal por ser indicada ao Prêmio Laures, na categoria Esportista Radical do Ano. O skate tem a sorte de ter garotas como você e a Sky Brown (atleta britânica de 11 anos) por inspirar uma nova geração", disse Hawk, que influenciou Rayssa ainda nos tempos em que assinava um game.

“Vi e ouvi histórias lindas e inspiradoras de grandes atletas durante a cerimônia de premiação e conheci mais alguns ídolos pessoalmente, foi uma grande experiência que jamais esquecerei, espero voltar em breve”, respondeu Rayssa, que também tirou fotos com o piloto Lewis Hamilton e o surfista Ítalo Ferreira.

Rayssa é uma das pré-classificadas do Brasil para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Ela é a vice-líder do ranking mundial de street. O skate aparece pela primeira vez no calendário olímpico.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Contemporânea da guerra na Síria: conheça atleta mais jovem dos Jogos