Maestro João Carlos Martins ganha luvas biônicas e volta a tocar piano

Na véspera de Natal, o músico postou um vídeo no Facebook em que aparece usando o presente e agradeceu ao professor, que fabricou o par de luvas

João Carlos Martins e o criador das luvas, Ubiratan Bizarro Costa

João Carlos Martins e o criador das luvas, Ubiratan Bizarro Costa

reprodução

O pianista e maestro João Carlos Martins emocionou os internautas ao mostrar o presente que ganhou de Natal. No vídeo, de pouco menos de um minuto, ele aparece tocando piano com um par de luvas biônicas e a seguinte legenda: "Um pequeno presente de Natal do maestro e também estudante de piano, com as “mãos biônicas” do @biradesigner8 de Sumaré. É só um primeiro passo. Vamos caminhando!!!!"

Neste sábado (28), o vídeo, postado no Facebook, em 24 de dezembro, já tinha mais de 12 mil curtidas, 1.300 comentários e 3.100 compartilhamentos. 

O par de luvas biônicas foi um presente de Ubiratan Bizarro Costa, um designer industrial automotivo e professor de desenho de São Paulo.

No Instagram, Costa postou uma foto das luvas e a legenda: “Órteses que projetei para o maestro João Carlos Martins. A arte de João não pode parar”. 

Superação

O maestro João Carlos Martis é conhecido por um longo histórico de superação e, por nunca abandonar a música, apesar das dificuldades. Em 1965, lesionou o nervo ulnar do braço direito após cair e perfurar o braço direito durante uma partida de futebol. O acidente provocou uma atrofia em três dedos e o obrigou a parar de tocar piano por um ano. 

Após voltar aos palcos, desenvolveu distúbios osteomusculares, que aumentaram a dificuldades, mas não o impediram de tocar, gravar e ganhar prêmios. No entanto, com o passar dos anos, acabou desenvolvendo uma doença chamada contratura de Dupuytren, que provoca a contração dos dedos, e acabou perdendo o movimento. Impedido de tocar piano, Martins reformulou a carreira e virou maestro. 

Ele já foi submetido a 24 cirurgias, inclusive o implante de eletrodos no cérebro com um estimulador eletrônico no peito.