Menino de 9 anos vende desenhos para ajudar gêmeo com autismo

Thiago teve a ideia e passou a fazer os desenhos ao ver que a família passava por dificuldades para conseguir comprar itens básicos para Arthur

Desenhos são feitos por Thiago, irmão gêmeo de Arthur

Desenhos são feitos por Thiago, irmão gêmeo de Arthur

Reprodução/Redes sociais

Aos nove anos de idade, Thiago resolveu usar sua habilidade e criatividade com desenhos para ajudar o irmão gêmeo, Arthur, que tem autismo. Dentre as obras, que estão à venda, desenhos de apresentadores da RecordTV, como Mauro Tramonte e Rodrigo Faro e, claro, do próprio irmão. 

— Eu aprendi com dois amigos e estou aprendendo até hoje. Eu quero ajudar meu irmãozinho, que é autista, ajudar a minha mãe a construir a casa e ajudar a minha avó a consertar os dentes.

Arthur tinha oito meses de idade quando teve um problema respiratório e passou cinco meses internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) sem que os médicos soubessem o que ele tinha, como explica a mãe, Camila Nascimento, que é cuidadora de idosos

— Ele ficou durante 5 meses internado direto no CTI tomando muita medicação, inclusive medicação errada, porque eles não conseguiam descobrir o que ele tinha. Após um mês de internação, ele foi fazer uma tomografia e descobriu a causa: uma veia que nasceu no lugar errado, uma má-formação

Arthur passou por duas cirurgias, foi entubado e desenvolveu o autismo aos cinco anos de idade. Ele ainda usa fraldas, mamadeira e bico e tem uma alimentação bastante restrita. 

Sustento

Para a mãe de Arthur e Thiago, foi observando as dificuldades da família que o filho resolveu tentar ajudar. Ela conta que foi abandonada pelo pai dos meninos quando ainda estava grávida. Hoje, ela vive também com a mãe, o namorado e uma outra filha em uma casa em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. E parte dela a única fonte de renda da casa. 

— Eu tomo conta de uma idosa, então às vezes eu dobro muito serviço, às vezes eu viajo para ter um dinheirinho a mais para pagar o aluguel, pagar o escolar deles e, principalmente, a alimentação do Arthur. A alimentação dele é bem restrita e é muito cara. 

Para complementar a renda da família, que sequer conta com uma pensão paga pelos pais dos garotos, a avó dos gêmeos faz salgados para vender e poder "comprar uma coisinha para as crianças". 

— Eu queria encontrar o pai dos meninos para dar uma força, porque é muito difícil para mim e minha filha comprar as coisas para os meninos.