Milhas aéreas podem ser usadas como doação em causas sociais

Viajantes deixaram de usar suas milhas no isolamento social; pensando nisso, o site Vakinha permite usar os pontos para ajudar quem precisa

Clientes usam milhas para ajudar causas sociais durante pandemia

Clientes usam milhas para ajudar causas sociais durante pandemia

Pixabay

A pandemia do novo coronavírus fez com que muitas pessoas deixassem de viajar, devido ao isolamento social. Com isso, o uso das milhas, adquiridas pelos programas de companhias aéreas, acabam ficando acumuladas. Então, que tal usá-las para ajudar uma causa social?

Clientes dos programas de fidelidade Dotz, Livelo e Esfera podem converter suas milhas em cupons que vão de valores entre R$25 e R$500, para serem usados na causa que a pessoa escolher.

O processo é simples: o usuário entra no site do seu programa de milhagem, digita ‘Vakinha’ e seleciona como a opção de troca de seus pontos, escolhe o valor que deseja doar e resgata os cupons. A partir disso, o próximo passo é apenas entrar no site do Vakinha e escolher a causa social que mais se identifica.

Arrecadações coletivas

O Vakinha é o primeiro e maior de arrecadações coletivas do Brasil. A plataforma recebe mais de duas mil campanhas por dia, que englobam as mais diversas causas, como saúde, educação, realização de sonhos, tratamento de animais, ajuda a pequenos comércios, entre outras. 

"O Vakinha foi criado para garantir a melhor experiência possível tanto para quem precisa de ajuda, quanto para quem está disposto a doar. Ver o impacto que tudo isso gera na vida das pessoas nos dá ainda mais motivação para continuarmos envolvidos em tantas das causas importantes. Queremos ser o site parceiro das pessoas quando o assunto é doação e realização", afirma Luiz Felipe Gheller, CEO da empresa.

No site, todo o processo é aberto para que quem doa fique a par dos valores totais que estão sendo arrecadados, que ficam visíveis em cada campanha. Desde o seu lançamento, em 2009, a empresa chama atenção por trazer inovações ao mercado.

"Nossa lema é que toda ajuda começa aqui, por isso estamos sempre pensando em como facilitar as doações para que as vaquinhas arrecadem cada vez mais e sejam bem sucedidas", finaliza o executivo.

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Luciana Mastrorosa