Moradores usam cinzas de vulcão para reformar casas nas Filipinas

Cidade de Binan, nas Filipinas, passou a recolher cinzas da erupção do vulcão Taal e usá-las para produzir tijolos em um grande esquema de reciclagem

Moradores passaram a entregar as cinzas do vulcão nessa fábrica de tijolos em Binan

Moradores passaram a entregar as cinzas do vulcão nessa fábrica de tijolos em Binan

Reprodução via Reuters

Moradores da cidade de Binan, nas Filipinas, estão transformando a destruição causada por um fenômeno natural em uma oportunidade de reconstrução e mudança.

Eles estão usando as cinzas expelidas pela erupção do vulcão Taal no último dia 12 para fazer centenas de milhares de tijolos, para viabilizar a reforma das partes da cidade que foram danificadas justamente durante a erupção.

Além de cinzas, os tijolos são feitos com restos de cimento e plástico, o que também ajuda a diminuir os resíduos nos aterros da cidade.

Esquema de reciclagem

Depois da erupção, o prefeito de Binan, Walfredo Dimaguila Jr, pediu que os moradores coletassem as cinzas que se espalharam pela cidade em sacos e levassem para uma fábrica.

"Em vez de simplesmente empilhar e largar toda a cinza em algum lugar, nós conseguimos fazer algo de útil com ela. E isso inclui os plásticos também", disse o secretário de meio-ambiente da cidade, Rodelio Lee, ao jornal alemão DW.

Com uma produção diária de cerca de 5 mil tijolos por dia, a cidade de Binan conseguiu transformar um desastre natural em uma imensa oportunidade de reciclage,

"Quando pegamos as cinzas, pensamos em usar no lugar da areia que normalmente misturamos com plástico para fazer os tijolos. Fizemos isso e eles saíram bem sólidos", explicou o prefeito Dimaguila à Reuters.

Agora, o próximo passo é transformar esses tijolos em verbas públicas. "Nosso plano é pegar esses blocos e tijolos e vender às empresas interessadas", disse o prefeito, que assegura que o dinheiro será usado para ajudar pessoas prejudicadas pela erupção.