Nadadora cega conta com ajuda de cão para treinar para Paralimpíada

Anastasia Pagonis perdeu a visão com 14 anos, hoje ela conta com a parceria do 'Radar', um labrador retriever para poder nadar melhor

Nadadora e cãozinho viraram parceiros de treino

Nadadora e cãozinho viraram parceiros de treino

Reprodução/Instagram Anastasia Pagonis

Anastasia Pagonis, 16, quer representar os Estados Unidos na Paralimpíada de 2021 em Tóquio, com seu cão-guia, Radar, ao seu lado. Quando tinha 14 anos ela perdeu rapidamente a visão ao longo de dois meses.

A adolescente havia acabado de começar o esporte cerca de seis meses antes de perder a visão. Anastacia ficou 8 meses sem treinar, porém decidiu seguir em frente e até o começo de 2020, antes da pandemia do coronavírus encerrar as competições, ela conquistou várias vitórias e conquistou duas medalhas de ouro na Austrália.

Radar auxilia nadadora nos treinos para melhorar sua performance

Radar auxilia nadadora nos treinos para melhorar sua performance

Reprodução/Instagram Anastasia Pagonis

Ela recebeu um telefonema da Fundação Cão-Guia, uma organização sem fins lucrativos, sobre uma parceria com Radar, que estava pronto para ser um cão-guia. Anastasia e Radar treinaram juntos por várias horas todas as manhãs em sua casa por cerca de 10 dias. No começo de agosto eles oficialmente se uniram.

“Ter o Radar acabou de me dar muita independência e estou literalmente apaixonada por ele. Ele é a melhor coisa de todos. Somos uma combinação feita", disse Anastasia para o Good Morning America.

Recentemente, Radar viajou com a nadadora para o Centro de Treinamento Olímpico e Paraolímpico dos EUA em Colorado, onde a adolescente está treinando com outros atletas importantes para os Jogos Paralímpicos de 2021 em Tóquio.