Novo Coronavírus

Virtz 'Nocauteamos a covid-19', festeja oficial da reserva da PM curado

'Nocauteamos a covid-19', festeja oficial da reserva da PM curado

Tenente-coronel aposentado, de 63 anos, estava internado no Hospital da Polícia Militar desde o dia 23 de março e recebeu alta nesta sexta-feira (3)

  • Virtz | Cesar Sacheto, do R7

Tenente-coronel reformado deixa o hospital da PM após ser curado da covid-19

Tenente-coronel reformado deixa o hospital da PM após ser curado da covid-19

Arquivo Pessoal

O tenente-coronel reformado da PM José de Almeida Noronha, de 63 anos, recebeu alta nesta sexta-feira (3) do Hospital da Polícia Militar, em São Paulo, onde estava internado, desde o dia 27 de março, para receber o tratamento contra o novo coronavírus. "Nocauteamos a covid-19", comemorou o militar.

De volta para casa, José de Almeida Noronha ressaltou que adotou medidas para se isolar dos demais familiares, separou as roupas utilizadas no centro hospitalar e fará a higienização pessoal. Porém, o oficial aposentado ainda demonstra preocupação pelo quadro de saúde da esposa, de 57 anos, suspeita de também ter contraído a doença.

Leia também: Fé e exercícios são receitas de cura, diz PM da reserva com covid-19

"Minha esposa está preocupante, muita tosse e teve febre. Ela é um tento teimosa, não está querendo ir ao médico", lamentou  Noronha,que pretende convencer a esposa a procurar um hospital para avaliar os sintomas apresentados. "Vou esperar que descanse um pouco da viagem e que se alimente. Aí,  vou levá-la", complementou.

José de Almeida Noronha não sabe como se contaminou, mas acredita que tenha sido pela exposição dos familiares ao ambiente hospitalar depois de socorrer um parente adoecido com quem mora, em Caieiras, na Grande São Paulo, hipótese que teria sido corroborada pelo médico que o atendeu, como diz. 

Com o pensamento positivo, o militar acredita que a manutenção do equilíbrio, emocional e físico, foi uma grande arma para combater a doença. "É necessário manter bem alta a predisposição a sobreviver, princípio que sempre empenhei passar aos meus alunos em tiro defensivo. É uma fabulosa terapia individual", enfatizou o tenente-coronel Noronha.

Últimas