Nova-iorquinos cantam para trabalhadores durante pandemia

Organizadores do evento "Nova York Canta Junto" disseram que o objetivo é elevar o moral e homenagear trabalhadores contra a Covid-19

Nova-iorquinos cantam em homenagem a trabalhadores durante pandemia

Nova-iorquinos cantam em homenagem a trabalhadores durante pandemia

Eduardo Munoz/ Reuters

Começa, como tem acontecido em todo o mundo, com pessoas se inclinando para fora das janelas e de pé nas sacadas aplaudindo, vibrando e batendo potes e panelas em homenagem aos trabalhadores essenciais que continuam atuando durante a pandemia do coronavírus.

Depois, uma interpretação coletiva e empolgante de "Lean on Me" ("Ampare-se em Mim"), canção de Bill Withers, de 1972, que segue para os ouvintes.

"É incrível", disse Robert Hornsby, diretor de arrecadação de fundos da entidade sem fins lucrativos Peace of Heart Choir da cidade de Nova York, depois de terminar de tocar a música de sua janela no Upper West Side de Manhattan.

"A quantidade de energia que recebemos e a quantidade de energia que estamos dando, realmente levantou o ânimo dos nova-iorquinos e esperamos que de pessoas de toda a nação também."

Homenagem aos profissionais de saúde

Organizadores do evento "Nova York Canta Junto" disseram que o objetivo é elevar o moral e homenagear todos os trabalhadores que estão na linha de frente da batalha contra a pandemia de Covid-19, além de compartilhar o poder curativo da música, ao mesmo tempo em que se obedece as regras de distanciamento social.

A cada semana, a instituição escolhe uma canção e a toca após os aplausos aos trabalhadores essenciais nas noites de quinta-feira.

Na semana passada foi "New York", de Frank Sinatra, e na semana que vem será o clássico "Stand by Me", de Ben E. King.

O número de mortes do coronavírus nos Estados Unidos passou de 48 mil, e em abril foram em média 2 mil por dia, de acordo com uma contagem da agência Reuters.

Withers, cantor conhecido pelos sucessos dos anos 1970 "Lean on Me", "Lovely Day" e "Ain't No Sunshine", faleceu aos 81 anos de complicações cardíacas no início deste mês, disse sua família.