ONG ajuda meninos com famílias de baixa renda por meio do esporte

Programa nos EUA oferece testes para jovens que frequentam escolas públicas. Jogadores devem manter altos padrões na escola e na vida

ONG ajuda jovens a ter uma chance no beisebol e se formar com boas notas

ONG ajuda jovens a ter uma chance no beisebol e se formar com boas notas

Reprodução/Instagram CJ Stewart

CJ Stewart e sua esposa, Kelli Stewart passaram mais de uma década escolhendo alunos para testes de times de beisebol do colégio em um antigo bairro de Atlanta, nos Estados Unidos, lugar onde que CJ cresceu. O casal faz parte de uma ONG chamada Lead, que tem o objetivo de ajudar meninos negros em famílias de baixa renda a escapar do ciclo de pobreza e caminho do crime por meio do jogo de beisebol.

“O beisebol era o meu objetivo. Era minha razão de viver. Era minha razão para dizer não às drogas”, disse CJ para um jornal local.

CJ cresceu em bairro periférico de Atlanta e sabe quais as dificuldades que os jovens tem por lá

CJ cresceu em bairro periférico de Atlanta e sabe quais as dificuldades que os jovens tem por lá

Reprodução/Instagram CJ Stewart

Stewart passou a jogar beisebol na faculdade e depois jogou profissionalmente. Ele agora é um treinador de rebatidas de sucesso que desenvolveu alguns jogadores profissionais.

Todos os anos o programa oferece testes para jovens que frequentam as escolas públicas de Atlanta. Os jogadores, que eles chamam de "embaixadores", devem manter os mais altos padrões na escola e na vida, ter boas notas, frequência, comportamento e serviço comunitário.

O trabalho árduo traz recompensas e oportunidades. Além de jogar beisebol em viagens e serem recrutados gratuitamente por treinadores universitários, os adolescentes também participam de oportunidades de networking com alguns dos principais líderes empresariais e políticos de Atlanta.