Petrobras doa testes rápidos e usa supercomputadores em pesquisas

Grupo de estudos criado pela estatal já desenvolveu protótipo de ventilador de baixo custo e estuda uso de câmeras que medem temperatura 

Petrobras usa sua estrutura tecnológica para criar ferramentas contra a covid-19

Petrobras usa sua estrutura tecnológica para criar ferramentas contra a covid-19

Petrobras / Divulgação

A Petrobras anunciou a doação de 600 mil testes rápidos à rede pública de saúde e decidiu utilizar parte de sua estrutura em pesquisa e inovação para reforçar a busca por ferramentas que ajudem no combate à covid-19.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

Em poucos dias, supercomputadores que estavam dedicados a processar dados de campos de petróleo foram realocados para apoiar um esforço internacional e nacional de pesquisa de medicamentos e vacinas. 

Entre os primeiros feitos da estatal estão o desenvolvimento de um protótipo de ventiladores pulmonares com potencial de serem produzidos em larga escala pela indústria nacional.

Também está em estudo a utlização das câmeras termográficas utilizadas na inspeção de plataformas de produção para identificação da temperatura corporal em pontos estratégicos.

Para coordenar as atividades, uma equipe multidisciplinar está dedicada a desenvolver as soluções tecnológicas, conectando-se com o grupo de parceiros montado para discutir os projetos, formado por universidades, empresas e institutos de ciência e tecnologia.

Os especialistas criaram um canal para apresentação das ideias, por videoconferência, além de um fluxo contínuo em que as propostas são avaliadas em tempo real pelas equipes. 

Outras ações

A Petrobras também tem feito diversas outras ações voltadas ao combate à pandemia. Na semana passada, a companhia doou 200 mil testes rápidos ao Ministério da Saúde e 100 mil à Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Esses testes fazem parte do lote de 600 mil encomendados dos Estados Unidos.

“Estamos concentrando todos os esforços para ajudar a sociedade brasileira a atravessar esse momento. Importamos testes de alta qualidade que serão distribuídos em várias regiões do Brasil por meio dos órgãos de saúde”, informa a gerente executiva de Responsabilidade Social, Olinta Cardoso.

A estatal também doou cerca de 20 mil equipamentos de segurança e produtos de higiene para o Hospital da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).