Virtz Projeto dá formação profissional em TI para jovens de baixa renda

Projeto dá formação profissional em TI para jovens de baixa renda

Iniciativa do Senac pretende incluir pessoas de 16 a 24 anos no mercado profissional, ajudando a combater o desemprego

  • Virtz | Do R7

Programa dá oportunidade de emprego na área de TI para jovens de baixa renda

Programa dá oportunidade de emprego na área de TI para jovens de baixa renda

Nappy

 O projeto Programe Seu Futuro - transformando desafios em oportunidades - procura incluir jovens de baixa renda no mercado de trabalho por meio da formação profissional em  programação de sistemas com aplicações financeiras. Ao mesmo tempo, potencializa o resultado de empresas com a contratação de novos talentos.

A iniciativa, do Departamento Regional de São Paulo do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), é destinada a jovens de 16 a 24 anos, com renda familiar de até 2 salários mínimos por pessoa, e que estejam cursando a partir do 2º ano do Ensino Médio. Também é preciso ter afinidade com o tema para um melhor aproveitamento.

O currículo do curso foi elaborado para garantir o desenvolvimento de um perfil profissional alinhado às competências mais demandadas pelo mercado nas áreas de TI e financeira. Além da parte técnica, estão previstos o desenvolvimento de valores e habilidades socioemocionais.

Na prática, o aluno vai aprender, dentre outras coisas, a desenvolver sistemas de informação, implementar bancos de dados, fazer cálculos financeiros em planilhas eletrônicas, adquirir habilidades em educação financeira, receber noções de inglês básico.

A pandemia de covid-19 levou 20 estados brasileiros a bater recordes de desemprego, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os mais afetados por essa situação foram os jovens: o desemprego atingiu 42,7% das pessoas de 14 a 17 anos, 29,8% das pessoas de 18 a 24 anos e 13,9% daqueles com idade entre 25 e 39 anos no quarto trimestre de 2020, ainda de acordo com o estudo.

Porém o setor de tecnologia vai na contramão dessa realidade. A área vai precisar de 420 mil profissionais até 2024, segundo relatório da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação.

"A grande questão é como resolver o gap entre as vagas ociosas e a falta de profissionais. E a solução passa necessariamente pela qualificação da mão de obra, só assim é possível evitar um apagão de profissionais", afirma Maurício Pedro, do Senac São Paulo.

O projeto oferece uma solução para essa questão, pois conta com projetos orientados para atender às necessidades específicas das empresas de TI.

"Um dos grandes diferenciais dessa iniciativa é que o supervisor do jovem na empresa e o docente do Senac São Paulo constroem um plano de trabalho customizado às necessidades do empregador e considerando o progresso de cada estudante", acrescenta Maurício.

Para saber mais sobre o projeto e realizar o seu cadastro ou se tornar uma empresa parceira acesse o site do Senac São Paulo.

Últimas