Virtz Projeto de estudante leva R$300 mil que serão revertidos em doações

Projeto de estudante leva R$300 mil que serão revertidos em doações

Valor será empregado na entrega de 2,5 mil cestas básicas para famílias carentes na região metropolitana de São Paulo

  • Virtz | Alex Gonçalves, do R7*

Simone Silotti, aluna da Fatec Mogi

Simone Silotti, aluna da Fatec Mogi

Divulgação/Arquivo pessoal

A iniciativa solidária da aluna Simone Silotti, estudante do curso superior de tecnologia de Agronegócio da Fatec (Faculdade de Tecnologia do Estado) Mogi das Cruzes, rendeu ao seu projeto #FaçaumbemINCRÍVEL a premiação no valor de R$300 mil pagos pela Fundação do Banco do Brasil.

Com o valor do recurso, o projeto vai doar 2,5 mil cestas básicas à população carente dos municípios de Mogi, Suzano e Biritiba Mirim, todos na região metropolitana de São Paulo.

Para Simone, "por conta das medidas restritivas do Plano São Paulo muitos agricultores perderam parte da sua clientela com o fechamento das feiras e comércios da nossa região, consequentemente, houve o acúmulo das produções", explica. "Para que não jogássemos fora os alimentos, eu realizei a "compra" dessas mercadorias, pagando um preço justo aos produtores e depois doei estes alimentos para as ONGs (Organizações Não-Governamentais) e comunidades carentes da região", finaliza. 

O Projeto #FaçaumbemINCRÍVEL, por meio do patrocínio de empresas e varkinha virtual, consiste em recolher frutas, verduras e legumes que os agricultores do distrito de Quatinga, em Mogi das Cruzes, não conseguem vender ou estão no limite da colheita, e doar esses produtos para instituições e pessoas em situação de vulnerabilidade. 

Em maio deste ano, por meio de uma parceria realizada com a Braskem e adquiriu 3 toneladas e foi possível entregar cestas de alimentos e hortaliças frescas às famílias das 200 crianças e adolescentes atendidos pelo SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Centro da Juventude) da região.

Ao todo, ja foram doadas 174,5 toneladas de frutas, verduras e legumes para cerca de 200 mil famílias, moradores da região metropolitana de São Paulo e de mais 13 municípios paulistas, como Cubatão e Campinas. 

Últimas