Projeto oferece ovos de Páscoa para pessoas com restrições alimentares

Iniciativa permite o consumo dos produtos para pessoas intolerantes à lactose, com alergia à proteína do leite de vaca e com doenças metabólicas

Embalagem de algodão cru, que reduz a quantidade de plástico utilizada

Embalagem de algodão cru, que reduz a quantidade de plástico utilizada

Divulgação

Ainda faltam dois meses, mas a Páscoa já está logo ali. Pensando nisso, o Instituto Jô Clemente, antiga Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), desenvolveu uma linha de produtos que oferecem uma alternativa inclusiva para crianças e adultos com restrições alimentares.

A Divina Dieta é uma iniciativa que permite o consumo de seus produtos por qualquer pessoa, inclusive aqueles com intolerância à lactose, alergia à proteína do leite de vaca, doença celíaca, vegeterianas e veganas, além de pessoas com doenças metabólicas, como a fenilcetonúria – rara condição detectada no Teste do Pezinho cujo tratamento consiste numa dieta restritiva para prevenir a deficiência intelectual.

Isso porque os produtos são isentos de glúten, leite, soja e produtos de origem animal, além de possuírem baixo teor de fenilalanina e outros aminoácidos.

Mariana Ferra, engenheira de alimentos responsável pela Divina Dieta, explica que as pessoas fenilcetonúria não possuem a enzima que quebra as proteínas presentes no leite, no glútem e em outros produtos de origem animal. “Essas proteínas acabam acumulando no organismo do indivíduo, o que pode acarretar no desenvolvimento de deficiências intelectuais”, diz.

Enxergando uma ausência do mercado tradicional na produção de produtos que atendessem as necessidades de pessoas nessas condições, Mariana criou a Divina Dieta. “A gente buscou uma alternativa inclusiva, ou seja, um produto que qualquer pessoa poderia consumir”, conta.

Os preços variam de acordo com os produtos. O ovo de chocolate preto, de 250 gramas, é vendido a R$ 47,70 para o consumidor final, assim como o ovo de chocolate branco e o misto (metade branca e metade preto). O projeto também possui uma variação do produto vendida em embalagem sustentável, que é comercializada a R$ 41,10. 

Ovos menores, de 150g, são comercializados a R$ 26,80. E o coelho de chocolate, de 70g, custa R$ 10,30.

Por se tratar de uma linha de produtos direcionada a públicos específicos, Mariana conta que a Divina Dieta buscou ampliar seu leque de opções também para vegeterianos e veganos, afim de ganhar outros mercados. “A ideia também é ampliar nosso foco para poder sustentar o projeto”, completa.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ana Vinhas