Psicólogos oferecem atendimento gratuito durante pandemia

Iniciativas de todo o país reúnem profissionais dispostos a orientar e ouvir pessoas que precisam de suporte psicológico durante quarentena 

Momento requer atenção redobrada à saúde mental

Momento requer atenção redobrada à saúde mental

Pixabay

O impacto psicológico provocado pela pandemia do novo coronavírus chegou como uma avalanche para muitas pessoas. Seja pelo estresse provocado pelo noticiário ou pelas dificuldades de convívio encontradas durante o isolamento, o certo é que a saúde mental anda precisando de uma atenção extra.

Pensando nisso, psicólogos de vários lugares do país passaram a oferecer atendimento online gratuito durante o período de quarentena. Conheça algumas iniciativas.

- Pleno Psiquê

Por meio de um grupo no WhatsApp, psicólogos se revezam em plantões para prestar orientações psicológicas ou responder perguntas sobre saúde emocional. Eles também têm um página no Instagram @plenopsique

- Grupo Psicologia de Apoio

A psicóloga Sandra Langhella criou um grupo de atendimento gratuito, chamado Psicologia de Apoio. Os atendimentos são feitos através de um chat online.  Há também um perfil no Instagram @psicologiadeapoio.

- Projeto  "Você Não Está Sozinho"

O projeto é da Rede de franquias de clínicas médicas Atende Mais e conta com a participação voluntária de mais de 20 psicólogos. Até o dia 30 de abril, as pessoas interessadas podem acessar o site www.atendemais.com.br e clicar no botão “agendamento online”, escolher o profissional, dia, horário e agendar uma conversa de 30 minutos de duração.

- Dr. Psico

A plataforma que já oferecia atendimento online e a preços populares, agora presta acolhimento psicológico gratuito. Ao acessar o site, um aviso surge na tela com o número de telefone dos psicólogos disponíveis.

- Atendimento psicológico para profissionais de saúde

A Rede Solidária da Associação Brasileira de EMDR, terapia desenvolvida nos EUA para tratamento de traumas de veteranos de guerra e indicada pela OMS para casos de stress pós-traumáticos e catástrofes, conta com 150 psicólogos voluntários disponíveis para prestar atendimento aos profissionais de saúde  que estão na linha frente da COVID-19, sejam médicos ou enfermeiros.

Para receber o atendimento, é preciso enviar um email para sosredesolidaria@emdr.org.br, colocar no assunto “PRECISO DE AJUDA” e aguardar o encaminhamento para um dos psicólogos disponíveis.

Saúde mental em tempos de pandemia

A psicóloga clínica Beatriz Moreira explica que, para quem está confinado em casa, uma das dificuldades é lidar com o sentimento de improdutividade atrelado a percepção da existência de um “tempo livre”.

“Existe a cobrança de estar em movimento e isso se torna grave a medida em que surgem sentimentos de comparação em relação ao outro, causando ansiedade e acentuando casos de depressão e estados melancólicos”.

Já para as pessoas que trabalham nos chamados serviços essenciais, o adoecimento emocional pode ser causado pelo medo da exposição e, consequentemente, da propagação do vírus entre os familiares.

A principal recomendação para aquelas que já sofrem de ansiedade e outras comorbidades, é o não abandono do acompanhamento psicológico e de suas medicações.

Leia também: Terapeutas dão dicas para lidar com a solidão, em tempos de coronavírus

“Entendemos que o convívio com pessoas que possuem transtornos ansiosos requer paciência e compreensão e, em tempos como esse, devemos nos atentar cada vez mais a esses fatores, que a atenção seja redobrada e haja compreensão e flexibilidade ao lidar com as mudanças de humor e possíveis impasses”, diz a psicóloga.