Restaurante doa marmitas para pessoas em vulnerabilidade social

Purana, em São Paulo, da chef Alana Rox, prepara 500 marmitas por fim de semana com o Projeto Acolher para ajudar no combate à pandemia

Projeto Acolher e restaurante Purana fazem, juntos, 500 marmitas por semana para doar

Projeto Acolher e restaurante Purana fazem, juntos, 500 marmitas por semana para doar

Divulgação/ Projeto Acolher

Com as portas fechadas por causa da quarentena imposta pela pandemia de covid-19, muitos chefs e restaurantes despertaram sua veia solidária para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social.

É o caso do Purana, restaurante vegano (ou seja, que não serve alimentos de origem animal), em Pinheiros, na zona oeste da capital paulista. Comandado pela chef, escritora e ativista vegana Alana Rox, a casa se uniu ao Projeto Acolher para preparar e distribuir as marmitas.

Alana Rox é a criadora das receitas do Purana

Alana Rox é a criadora das receitas do Purana

Divulgação/ Instagram Purana

"Quando tudo começou, a gente fechou o Purana, não estávamos preparados para delivery. Mas, enfim, decidimos tentar. E percebemos que havia muita gente em situação de vulnerabilidade, agravada pela pandemia, e que não conseguia nem comprar comida. Então, reabrimos com o delivery, já com o intuito de ajudar. A cada pedido que entra, doamos uma marmita por nossa conta", diz Alana.

Para auxiliar no preparo e na logística da entrega das marmitas a quem precisa, o Purana fez uma parceria com o Projeto Acolher, criado pela Amma Brasil. "Eles já fazem um trabalho social e conhecem os lugares e famílias que necessitam de ajuda em diversos locais, as pessoas que recebem, tudo", explica a chef.

Preparar e doar

Todo sábado de manhã, a equipe de voluntários do Projeto Acolher ruma para o restaurante, para colaborar no preparo de cerca de 500 marmitas. Depois, eles mesmos se encarregam de levar os alimentos, já embalados, e doá-los. "Chegam cedinho aqui, fazem a produção junto com a gente e saem para a entrega", afirma Alana.

Outras pessoas podem colaborar e doar marmitas também. Quem pede comida no Purana por aplicativos como o iFood, automaticamente já está "doando" uma marmita - esta, por conta da casa. Mas, se a pessoa estiver fora de São Paulo e quiser colaborar, pode encomendar as marmitas direto no aplicativo - há um item exclusivo para as doações.

Equipes trabalhando juntas no preparo das marmitas

Equipes trabalhando juntas no preparo das marmitas

Divulgação/ Projeto Acolher

A comida preparada é substanciosa, com feijão, arroz, farofa, legumes, tudo vegano. "É muito amor, muita doação, muita dedicação das pessoas. Muitos clientes abraçaram a causa, a cada pedido que fazem, eles mesmos compram várias marmitas para doar", diz Alana.

Além disso, a chef também despertou para um outro público para a doação de marmitas: o dos entregadores de comida. "Pretendemos deixar pratos prontos para eles aqui, pois, muitas vezes, estão carregando comida nas costas, mas de estômago vazio", explica ela.

"Na entrada do restaurante, sempre deixamos água e café para eles, com um bilhetinho fofo. É uma coisa tão pequena, mas que os deixa felizes e a gente sempre pode ajudar", finaliza.