Por que o Seguro DPVAT é tão importante para todos os brasileiros?

Conheça as estatísticas que motivam a Seguradora Líder a investir cada vez mais em agilidade e simplicidade para facilitar a vida de quem precisa desse benefício

Mortes por acidente de trânsito no Brasil são maiores do que as registradas na Guerra da Síria

Mortes por acidente de trânsito no Brasil são maiores do que as registradas na Guerra da Síria

Pixabay

Considerado um dos dez países do mundo com maior número de mortes por acidentes de trânsito, o Brasil apresenta dados alarmantes. Em dez anos, o país contabilizou mais de 485 mil vítimas fatais em ruas e estradas, número maior que o da guerra civil na Síria, que desde 2011 já contabilizou mais de 360 mil mortes.

Segundo o Painel Dados DPVAT, lançado em setembro, as projeções para 2020 preveem uma queda de acidentes de cerca de 19% até o final do ano, com uma estimativa de 229.646 vítimas sendo indenizadas pelo seguro. No entanto, apesar desta projeção de redução, os índices são alarmantes, com o país permanecendo na casa das 30 mil mortes por ano causadas por acidentes de trânsito.

E com o objetivo de amparar financeiramente vítimas e beneficiários do trânsito brasileiro, a Seguradora Líder tem realizado amplos esforços e investimentos nos últimos três anos. Desde 2017, a companhia tem investido na busca pelo aperfeiçoamento da operação do seguro, tornando o processo mais rápido e mais simples.

O pagamento de indenizações ganhou agilidade e teve o prazo reduzido, com média de 22 dias para pagamento e mais de 50% dos pedidos sendo pagos em até 10 dias; além disso, a empresa fortaleceu seus sistemas de Gestão de Riscos e Compliance; investiu na ampliação e no aprimoramento dos canais de atendimento, com o lançamento do aplicativo Seguro DPVAT e o atendimento por WhatsApp.

TIPOS DE COBERTURA

Homens em idade economicamente ativa são maioria entre vítimas de trânsito

Nos últimos anos, os homens têm representado a maior parcela das vítimas. Em 2018, 82% das indenizações foram pagas a vítimas do sexo masculino, enquanto em 2019 foram 75%. Além disso, cerca de 70% das vítimas registradas no período possuíam entre 18 e 44 anos. E o período com maior incidência de acidentes indenizados tem sido o anoitecer, com 23%.

Sob o aspecto geográfico, a região com maior número de acidentes é a Nordeste, com 32% de todas as indenizações pagas em 2019, seguida pelo Sudeste, com 29%. A região Sul aparece com 17%, a Centro-Oeste com 12% e a Norte, com 10%. Na visão por Estado, Acre (25%), Amapá (24%), Paraíba (21%), Rio de Janeiro (15%) e Piauí (15%) foram os que apresentaram maior crescimento no número de acidentes indenizados de 2018 para 2019.

Para o ano de 2020, há uma previsão de 19% menos acidentes de trânsito

Entre os tipos de vítimas, motoristas são os que mais geram indenizações do Seguro DPVAT, representando 57% de todos os pedidos pagos no último ano. Na sequência estão os pedestres, com 30%, e os passageiros, com 13%. Já entre os tipos de veículos, motocicletas são as principais causas de acidentes nas ruas e estradas do país. Em 2019, elas representaram mais de 77% das indenizações pagas, seguidas pelos automóveis, com 16,5%, e pelos caminhões, com cerca de 4% do total.

Leia mais: Seguro DPVAT em transformação

Projeções para 2020

No ano em que a pandemia gerou impacto em vários setores, a Seguradora Líder realizou um estudo inédito considerando o período de isolamento social por conta da Covid-19. A estimativa prevê queda de 19% no número de acidentes até o fim de 2020 e o pagamento do benefício a 229.646 vítimas. Ainda assim, o registro do número de mortes por acidente está na média de 30 mil.

Do total de ocorrências previstas até o mês de dezembro, estima-se a necessidade de cobertura na ordem de 143.842 por invalidez permanente, 56.408 por despesas médicas e 29.396 por mortes. Conheça o levantamento completo no site da Seguradora Líder e conheça outras ações do Seguro DPVAT para ajudar no amparo às vítimas.

Leia mais: O Seguro DPVAT é de todos