Sem turistas, carruagens entregam refeições a idosos em Viena

Com a Áustria isolada por causa do novo coronavírus, condutores ajudam a fornecer alimentos gratuitos ao grupo mais ameaçado pela doença

Carruagens de Viena, na Áustria

Carruagens de Viena, na Áustria

Pixabay

Sob isolamento devido ao coronavírus, um aspecto da Viena moderna pode parecer familiar para vítimas de pragas do passado: carruagens puxadas por cavalos entregando refeições para as pessoas sob maior risco durante a pandemia.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

O chamado 'fiaker', derivado do termo francês 'fiacre', é uma característica da vida de Viena desde que era capital de um vasto império. Agora as charretes vivem do turismo, com passeios pelo centro da cidade a partir de pontos de referência como a catedral e o antigo palácio imperial.

Mas com a Áustria em isolamento, alguns desses condutores de charretes estão ajudando a fornecer refeições gratuitas aos idosos, que estão particularmente ameaçados pelo surto de coronavírus.

"Não há turistas, não há negócios e, portanto, estão todos em casa. Mas os cavalos ainda precisam se movimentar", disse Christian Gerzabek, que realiza o trabalho com fiaker em meio período e é funcionário do conservador Partido Popular.

"Minha ideia era combinar o prático com algo bom para as pessoas que precisam. Também é um sinal de que, apesar de tudo isso, estamos aqui para as pessoas, e felizes em fazer a nossa parte", acrescentou ele, usando boné de beisebol, menos tradicional do que o chapéu coco utilizado por esses trabalhadores.

O turismo nos hotéis está proibido e o hotel InterContinental Vienna não tem hóspedes, mas está oferecendo refeições gratuitas para os idosos do bairro, o terceiro distrito de Viena, nos arredores do centro da cidade. Gerzabek e outros dois condutores se juntaram aos esforços para entregar de 250 a 300 refeições por dia que o hotel prepara, que também são transportadas de carro e bicicleta.