Solidariedade ajuda família a cuidar de filha doente no sertão

Patrícia Jesus Silva, 26 anos, mora com o marido e a pequena Pamela, que encara tratamentos para controlar a anemia falciforme 

Paloma recebe todo apoio da escola para tratar a anemia falciforme

Paloma recebe todo apoio da escola para tratar a anemia falciforme

Divulgação/ SOS Famílias do Sertão

A jovem Patrícia Jesus Silva, de 26 anos, vive no sertão nordestino com o marido, Roberval, e a filha Pamela, de 10 anos, que nasceu com anemia falciforme.

Atualmente, o casal está sem trabalho fixo e vive apenas com a renda do Bolsa-Família e do benefício recebido para o tratamento da criança. Com a pandemia do novo coronavírus, a família encontrou ainda mais dificuldades para trabalhar e agora conta com o SOS Famílias do Sertão, que atua na região auxiliando pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Ainda não contribuiu? Faça sua doação ao SOS Famílias do Sertão para que a ajuda continue chegando às pessoas que precisam

“A gente faz bico. Eu lavo roupa e meu marido trabalha de servente, faz pintura, trabalha na roça. Mas agora diminuiu muito, já tem uns 2 meses que estamos parados sem fazer nada”, diz ela.

A jovem conta que Pamela estuda numa escola mantida pela instituição de ajuda social na região. Além do ensino básico, o projeto colabora com as necessidades da rotina de cuidados da menina e orientação de especialistas.

“Ela não pode pegar frio demais, nem calor demais. Tem restrição de comida, medicamento diário. O projeto ajuda muito com a alimentação dela, dá assistência, orientam a tomar água, as enfermeiras ajudam. É uma escola nota 10, nenhuma outra teria esse cuidado”, finaliza.

Conheça mais sobre o SOS Famílias do Sertão e saiba como fazer sua doação.