Solidariedade nas redes sociais em tempos de coronavírus

Professores, médicos, psicólogos se mobilizam para ajudar pessoas que enfrentam dificuldades nesse período de isolamento social

Momento de isolamento gera ações de solidariedade nas redes

Momento de isolamento gera ações de solidariedade nas redes

Pexels

Nesse momento em que boa parte da população segue em isolamento, ações solidárias se espalham nas redes sociais. A proposta é ajudar quem, de alguma forma, enfrenta alguma dificuldade.

Leia mais: Tire suas dúvidas sobre o coronavírus

A psicóloga Karina Sauma Resk colocou suas redes sociais para ajudar as pessoas que estão se sentindo solitárias, tristes ou mesmo depressivas. Numa corrente de amor solidário, como ela define, está se colocando à disposição para dar conselhos a quem precisa e evitar o estresse mental.

Leia mais: Exercícios e brincadeiras tornam o isolamento mais divertido

"Neste momento, precisamos apoiar de maneira solidária as pessoas, converso, oriento, não é terapia, mas uma forma de levar um pouco de amor para quem está precisando", explica Karina.

Leia mais: Será que é uma boa ideia levar o filho para brincar no parquinho?

Além do apoio, Karina também orienta que as pessoas ensinem, principalmente os idosos, a usar aplicativos de conversa e a tecnologia disponível. "Como ensinar a fazer uma chamada de vídeo? Ligando para a pessoa, esse contato é muito importante nesse momento, precisamos nos unir para atravessar essa fase de isolamento".

Ela pretende colocar em prática, e de maneira virtual, o antigo correio elegante, para que mensagens de apoio e carinho possam ser enviadas por aplicativos de mensagem como o Whatsapp. Também pode ser visto pelo Instagram (@confortarte_).

Quem precisar de ajuda ou quiser participar do correio elegante pode encontrar Karina no Instagram ou no Facebook.

Muitos psicólogos mantém o atendimento via redes sociais dando sequência às terapias.

Outras ações

Outros profissionais também se colocam a disposição como os professores dispostos a ajudar famílias e estudantes para tirar dúvidas nesse período. Uma mensagem colocada no Facebook e Instagram avisa: 

"Enquanto o mundo começa a educação à distância/remota/digital, se você precisar de ajuda para entender algo que foi enviado ao seu filho, ou se precisar de mais recursos, pode me chamar. Eu sou professora e ficarei feliz de tentar ajudar ou solucionar dúvidas. Professores... copiem, editem e compartilhem" acompanhada das hashtags: #SouProfessora#Pedagoga#CorrentedoBem

Médicos, principalmente os pediatras, contribuem com vídeos e ajuda online. A pediatra Zuleid Linhares Mattar, presidente da Abra (Associação Brasileira de Asmáticos) tem disponibilizado vídeos com orientações sobre vacinação e tira dúvidas de pais sobre o coronavírus.