Virtz Teatro de Contêiner Mungunzá inaugura ateliê de costura

Teatro de Contêiner Mungunzá inaugura ateliê de costura

Espaço será sede do Coletivo Tem Sentimento, que trabalha com geração de renda por meio da costura com e para mulheres em vulnerabilidade

Coletivo ajuda mulheres dando emprego e gerando renda

Coletivo ajuda mulheres dando emprego e gerando renda

Reprodução/Instagram coletivo_temsentimento

Um ateliê de costura está sendo construído no terreno que abriga o Teatro de Contêiner Mungunzá, onde será sede do Coletivo Tem Sentimento, que desenvolve um projeto de geração de renda com e para mulheres que vivem no Centro de São Paulo.

Tanto o teatro, construído com contêineres marítimos, quanto o espaço, que será usado para as costureiras, serão inaugurados neste sábado (7).

Com um investimento de R$ 65 mil, a sede do Coletivo Tem Sentimento foi construída com três contêineres e conta com ateliê de costura, cozinha e banheiros. Possui ainda uma parede de vidro, possibilitando que os integrantes do coletivo possam ver e ser vistos por quem passa pela rua.

“O nosso Teatro é a locomotiva burocrática e conceitual que puxa o bonde.  Atrás vem de tudo: defesa dos direitos humanos, saúde, assistência social, lazer, educação, geração de renda e habitação, entre outros. Muitos grupos caminham lado a lado nessa bonita construção completamente diferente do que conhecemos como espaços culturais, e o Coletivo Tem Sentimento é um desses nossos parceiros”, conta Marcos Felipe, um dos integrantes da Cia Mungunzá.

Criado por Carmen Lopes em 2016, o Coletivo Tem Sentimento reconhece e considera todas as complexidades que envolvem as vulnerabilidades de quem vive na rua, especificamente na região da Cracolândia, no centro da capital paulista.

Últimas